sicnot

Perfil

Novo Governo

Quadratura unânime, Costa esteve melhor

Quadratura unânime, Costa esteve melhor

Lobo Xavier elogiou a coragem de António Costa que, pela primeira vez, se demarcou do governo socialista de Sócrates. Na análise ao debate na Quadratura do Círculo, Pacheco Pereira notou as mentiras de Pedro Passos Coelho. No programa especial de ontem à noite, ficou claro que António Costa esteve melhor. Jorge Coelho considerou que foi um momento marcante capaz de relançar o combate eleitoral.

  • Passos insiste na colagem a Sócrates, Costa demarca-se
    3:46

    Novo Governo

    José Sócrates foi o nome mais repetido no frente-a-frente desta noite entre Pedro Passos Coelho e António Costa. Passos acusou Costa de querer repetir a receita socrática de desastre de 2009. António Costa reagiu dizendo que Passos Coelho tem saudades de debater com Sócrates. Durante todo o debate, o líder do PS procurou demarcar-se do programa do anterior Governo socialista, mas garantiu que assume todas as responsabilidades desde o Governo de Mário Soares até ao Governo de Sócrates.

  • Passos e Costa dizem estar de consciência tranquila com o passado
    2:56

    Novo Governo

    A presença da troika em Portugal foi outro dos temas que dominaram o debate desta noite entre Pedro Passos Coelho e António Costa. Tanto um, como o outro, dizem que estão de consciência tranquila com o que fizeram no passado. Quanto ao futuro e a cenários pós-eleitorais, o líder da coligação não quis antecipar-se, mas avisou que é preciso pôr o interesse do país à frente do dos partidos.

  • José Gomes Ferreira fala num debate muito virado para o passado
    3:37

    Novo Governo

    Na análise ao debate desta noite entre Pedro Passos Coelho e António Costa, Henrique Monteiro diz que foi muito pouco esclarecedor, nomeadamente em matéria de Segurança Social. Já José Gomes Ferreira fala num debate muito virado para o passado e identifica como novidade, do ponto de vista técnico, o anúncio de Costa de querer alargar o orçamento da saúde e baixar taxas moderadoras. Quanto a Clara Ferreira Alves, destaca que Passos usou muito o tema "José Sócrates" como carta contra António Costa, mas recorda que este Governo levou a austeridade mais além do que a própria troika exigiu a Portugal.

  • Passos vs. Costa, tema a tema

    Novo Governo

    Política e Confiança, Combate ao Desemprego, Disponibilidade para Consenso, Sustentabilidade da Segurança Social, Carga Fiscal, Saúde, Novo Banco, Justiça e Política, Governabilidade, Presidenciais 2016 e Mea Culpa foram os temas discutidos, esta noite, por Pedro Passos Coelho e António Costa. Nesta playlist, com 11 vídeos, pode rever como foram abordadas cada uma destas áreas no frente-a-frente que decorreu no Museu da Eletricidade, em Lisboa. Um dos grandes temas do debate entre Passos Coelho e António Costa foi a herança do governo socialista de José Sócrates. O líder da coligação PSD/CDS diz que o PS tem de assumir as responsabilidades por ter trazido a troika para Portugal. António Costa garante que a anterior governação socialista já foi julgada nas últimas eleições e chegou mesmo a dizer que Passos Coelho tem saudades de debater com o antigo primeiro-ministro. Sobre o BES, Pedro Passos Coelho aconselha os lesados do papel comercial a recorrerem à justiça e lembra que a solução do reembolso é da competência dos reguladores. O líder da coligação "Portugal à Frente" garante ainda que a venda do Novo Banco não implica prejuízos para os contribuintes, mas António Costa acusa-o de fazer um perdão fiscal aos bancos para poder pagar a resolução do BES. O secretário-geral do PS serviu-se de uma resolução do Governo para apoio a jovens emigrantes para acusar o primeiro-ministro de governar a enganar, enquanto Passos procurou colar os socialistas às lógicas de Sócrates e do Syriza.

  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Macron e Le Pen em troca de acusações
    2:16

    Eleições França 2017

    A campanha eleitoral para a segunda volta em França ficou esta quarta-feira marcada por uma troca de acusações entre os dois candidatos. De visita a uma fábrica em risco de encerramento, Le Pen prometeu que se for eleita salvará os 300 postos de trabalho. Emmanuel Macron acusou a candidata da extrema-direita de aproveitamento político.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.