sicnot

Perfil

Novo Governo

Bruxelas nega interferência na campanha

Bruxelas nega interferência na campanha

A Comissão Europeia rejeitou hoje que a posição que assumiu na passada semana sobre o Novo Banco tenha constituído uma interferência na campanha eleitoral em Portugal. O porta-voz de Bruxelas, Margaritis Schinas, diz que apenas se referiu a factos quando disse que o adiamento da venda do Novo Banco não constituía um problema para a meta do défice e para a saída do procedimento por défice excessivo. Na sexta-feira, os eurodeputados do PS pediram mais explicações à Comissão, acusando-a de interferir nas eleições portuguesas.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01