sicnot

Perfil

Novo Governo

Bruxelas nega interferência na campanha

Bruxelas nega interferência na campanha

A Comissão Europeia rejeitou hoje que a posição que assumiu na passada semana sobre o Novo Banco tenha constituído uma interferência na campanha eleitoral em Portugal. O porta-voz de Bruxelas, Margaritis Schinas, diz que apenas se referiu a factos quando disse que o adiamento da venda do Novo Banco não constituía um problema para a meta do défice e para a saída do procedimento por défice excessivo. Na sexta-feira, os eurodeputados do PS pediram mais explicações à Comissão, acusando-a de interferir nas eleições portuguesas.

  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08
  • Reveladas escutas telefónicas entre Sócrates e Ricardo Salgado
    2:39

    Operação Marquês

    Após ser detido em 2014, Ricardo Salgado recebeu uma chamada de José Sócrates a dar o seu apoio. Nas escutas é possível perceber que o antigo primeiro-ministro fala de admiração pelo ex-banqueiro, depois de Sócrates ter garantido, na semana passada na RTP, que a relação com Ricardo Salgado era apenas institucional. Noutra conversa de Sócrates, desta vez com o advogado Daniel Proença de Carvalho, o ex-primeiro-ministro criticou Marcelo Rebelo de Sousa, quando este ainda era comentador e tinha comentado a queda do BES.