sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Escaramuças entre taxistas e apoiantes da coligação PSD-CDS em Lisboa

Taxistas e apoiantes da coligação PSD-CDS/PP envolveram-se hoje em escaramuças durante o comício de encerramento da campanha eleitoral na Praça da Figueira, em Lisboa, constatou a agência Lusa no local.

MANUEL DE ALMEIDA

Centenas de táxis, que saíram em marcha lenta do Aeroporto de Lisboa, estacionaram no Martim Moniz, para se concentrarem na baixa lisboeta em protesto contra a empresa de transportes que utiliza a aplicação Uber.

Apesar do cordão policial, os taxistas conseguiram chegar à Praça da Figueira, onde houve troca de palavras, empurrões e agressões, entre alguns destes profissionais e apoiantes da coligação Portugal à Frente (PAF).

Não foi necessária a intervenção da polícia, uma vez que os ânimos acabaram por ficar mais calmos.

No momento em que foram anunciados os nomes de Pedro Passos Coelho e de Paulo Portas, os taxistas assobiaram.

Uma delegação da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), liderada pelo seu presidente, Florêncio de Almeida, tinha a indicação de que iria ser recebida hoje pelo primeiro-ministro.

Contudo, Vítor Carvalhal, dirigente da ANTRAL, disse à agência Lusa que foram informados pelo diretor de campanha da PAF de que não havia condições para que Passos Coelhos os recebesse hoje, assumindo este o compromisso de receber a delegação da ANTRAL "na próxima semana".

A concentração de hoje dos taxistas marca o final de uma semana de ações espontâneas para lembrar à ministra da Justiça que prometeu fazer cumprir a legislação que obriga a ter licenças para transportar passageiros, segundo a ANTRAL.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.