sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

PR continua amanhã a ouvir parceiros sociais, entre os quais CGTP e UGT

O Presidente da República continua na sexta-feira a ouvir os parceiros sociais, estando agendadas audiências com a CGTP-IN, a UGT e o presidente do Conselho Económico e Social, entre outras organizações.

TIAGO PETINGA/

A primeira audiência com o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, está agendada para as 10:30 com a Associação das Empresas Familiares, seguindo-se às 12:00 um encontro com o Fórum para a Competitividade.

À tarde, pelas 15:00, o Presidente da República irá ouvir a CGTI-IN e, uma hora depois, o presidente do Conselho Económico e Social. A última audiência do dia está marcada para as 18:00, com a UGT.

O Presidente da República começou hoje a ouvir os parceiros sociais, tendo da parte da manhã recebido a Confederação Empresarial de Portugal e a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP).

Durante a tarde, o chefe de Estado vai ainda receber a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e a Confederação do Turismo Português (CTP).

As audiências do chefe de Estado com os parceiros sociais começaram dois dias depois da aprovação de uma moção de rejeição do programa do XX Governo Constitucional.

A moção de rejeição do PS ao Programa do XX Governo Constitucional foi aprovada na terça-feira com 123 votos favoráveis de socialistas, BE, PCP, PEV e PAN, o que implicou a demissão do executivo PSD/CDS-PP.

A moção de rejeição do PS teve 107 votos contra provenientes da totalidade dos deputados das bancadas do PSD e do CDS-PP.

A rejeição do Programa do Governo exige o voto de uma maioria absoluta dos deputados em efetividade de funções, ou seja, pelo menos 116 parlamentares e, segundo o artigo 195.º da Constituição, implica a demissão do executivo, que se manterá em gestão até à posse de um novo Governo.

Ainda na quarta-feira, o chefe de Estado recebeu o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, que considerou que o prolongamento da atual situação política seria mau para o país.

Ferro Rodrigues, sublinhou, contudo, que é Cavaco Silva que tem "a decisão e os tempos da decisão" nas mãos.

Também na quarta-feira, o Presidente da República recebeu o primeiro-ministro para habitual reunião semanal.

Lusa

  • Patrões não aceitam esvaziamento da concertação social
    2:30

    Economia

    Os patrões estão contra a proposta da esquerda de aumentar o salário mínimo nacional para 600 euros. E foi isto que disseram esta manhã ao Presidente da república que começou a ouvir os parceiros sociais. A Confederação da Indústria (CIP) admite mesmo que o aumento salarial pode levar a despedimentos.

  • Arménio Carlos diz que concertação não pode servir de espaço de bloqueio
    0:45

    Novo Governo

    A CGTP foi hoje recebida pelo PS, num encontro na Assembleia da República para discutir as questões laborais e o salário mínimo nacional, remas que podem e devem ser discutidos na concertação social mas também e sobretudo no Parlamento, centro da democracia. Arménio Carlos diz mesmo que a concertação social não pode ser um espaço de bloqueio ou de pressão em resposta às criticas do presidente da CIP.

  • Cavaco começa a ouvir parceiros sociais
    2:18

    Novo Governo

    O país continua suspenso da decisão que Cavaco Silva vai tomar quanto ao futuro da governabilidade. O Presidente da República começa a ouvir os parceiros sociais esta sexta-feira, dois dias depois da moção de rejeição que fez cair do Governo PSD/CDS. Cavaco Silva reuniu esta quarta-feira com Pedro Passos Coelho, durante cerca de uma hora, sem quaisquer declarações. Antes, recebeu Ferro Rodrigues em audiência. O presidente da Assembleia da República sugeriu celeridade na resolução do impasse criado com a queda do Governo.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.