sicnot

Perfil

Novo Governo

Grupo Jerónimo Martins não vê problema no aumento do salário mínimo proposto pelo PS

Grupo Jerónimo Martins não vê problema no aumento do salário mínimo proposto pelo PS

O aumento do salário mínimo para 600 euros, proposto pelo PS, está a dividir os patrões. O representante das empresas disse ontem ao Presidente da República que a medida pode até levar a despedimentos. Mas um dos maiores empresário do país, dono do Pingo Doce, não vê qualquer problema.

  • Patrões não aceitam esvaziamento da concertação social
    2:30

    Economia

    Os patrões estão contra a proposta da esquerda de aumentar o salário mínimo nacional para 600 euros. E foi isto que disseram esta manhã ao Presidente da república que começou a ouvir os parceiros sociais. A Confederação da Indústria (CIP) admite mesmo que o aumento salarial pode levar a despedimentos.

  • Arménio Carlos diz que concertação não pode servir de espaço de bloqueio
    0:45

    Novo Governo

    A CGTP foi hoje recebida pelo PS, num encontro na Assembleia da República para discutir as questões laborais e o salário mínimo nacional, remas que podem e devem ser discutidos na concertação social mas também e sobretudo no Parlamento, centro da democracia. Arménio Carlos diz mesmo que a concertação social não pode ser um espaço de bloqueio ou de pressão em resposta às criticas do presidente da CIP.

  • Pensões, salário mínimo e TSU, as medidas do PS ao detalhe
    2:31

    Novo Governo

    O PS vai aumentar todas as pensões até 628 euros com base na inflação. Assim, no próximo ano, uma pensão de 628 euros terá um aumento de quase dois euros. A SIC sabe também que os socialistas vão baixar as contribuições para a Segurança Social para quem ganha até 600 euros. Em quatro anos, a TSU vai baixar de 11% para os 7%.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.