sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Rui Vieira Nery diz que João Soares na Cultura é sinal da prioridade dada ao setor

O musicólogo Rui Vieira Nery, ex-secretário de Estado da Cultura (1995/97), afirmou à Lusa que a nomeação de João Soares para a pasta ministerial da Cultura é "um sinal da prioridade política dada" por António Costa a esta área.

LUSA

"Em minha opinião, a atribuição da pasta da Cultura a um ministro com o peso político pessoal que uma figura como João Soares terá necessariamente no seio do Governo, é um sinal da prioridade política dada pelo primeiro-ministro [António Costa] a esta área, e uma garantia de que lhe serão dados os meios necessários para a concretização do programa cultural do Partido Socialista", disse à Lusa Vieira Nery, que foi secretário de Estado da Cultura do XIII Governo Constitucional, liderado por António Guterres.

Nery recordou ainda que o programa do PS para a Cultura foi "subscrito na íntegra pelas demais forças políticas que apoiam o seu Governo no parlamento", designadamente PCP, Bloco de Esquerda e Os Verdes.

"João Soares tem provas dadas de sensibilidade para com este setor, que geriu com excelentes resultados na Câmara de Lisboa, e tem o dinamismo necessário para a tarefa tremenda da reconstrução de um ministério que tinha sido literalmente dinamitado pelo Governo anterior", rematou Rui Vieira Nery.

João Soares, de 66 anos, está nomeado para a pasta da Cultura do XXI Governo Constitucional, sendo a primeira vez que assume funções governativas, depois de ter sido vereador e presidente da Câmara de Lisboa, entre outras funções, como as de eurodeputado, de 1994 a 1995, e membro do Conselho de Estado, de 1999 a 2002.

Lusa

  • Aviação russa matou mais de 11 mil pessoas na Síria

    Mundo

    Pelo menos 11.612 pessoas morreram na Síria em resultado dos bombardeamentos da aviação russa, aliada do Governo de Damasco, iniciados em 30 de setembro de 2015, de acordo com dados publicados hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

  • Mais de 500 casos de sarampo na Europa este ano, avisa OMS

    Mundo

    Mais de 500 casos de sarampo foram reportados só este ano na Europa, afetando pelo menos sete países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em Portugal, a OMS reconheceu oficialmente a eliminação do vírus do sarampo no verão do ano passado.