sicnot

Perfil

Novo Governo

Portas diz que Costa escolheu "melhores amigos" em que pode apoiar-se ou tropeçar

Portas diz que Costa escolheu "melhores amigos" em que pode apoiar-se ou tropeçar

Paulo Portas fez um dos discursos mais duros do dia, esta quinta-feira. O líder do CDS atacou a legitimidade do Governo e avisou que o destino de António Costa está nas mãos do PCP. O Executivo aconselha a direita a habituar-se à nova realidade.

  • "Vontade do PCP decidirá"
    3:21

    New Articles

    No segundo e último dia de debate do Programa de Governo, Paulo Portas fez um discurso arrasador, de ataque cerrado à legitimidade do Executivo. Referiu-se a António Costa como o "primeiro-ministro que o povo não escolheu" e avisou que é a vontade do PCP que vai ditar o destino do Governo.

  • Carlos César diz que a direita não deve excluir-se das negociações
    0:48

    Novo Governo

    À saída do debate parlamentar desta quinta-feira, o líder da bancada socialista disse que PSD e CDS não devem excluir-se de negociações. Nuno Magalhães, o líder do grupo parlamentar do CDS, referiu-se à intervenção de Paulo Portas como tendo sido brilhante. Já o primeiro-ministro congratulou-se por haver finalmente Governo.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.