sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Governo decreta dois dias de luto nacional

O governo português anunciou esta quinta-feira que vai decretar dois dias de luto nacional, hoje e sexta feira, pela morte do cineasta Manoel de Oliveira.

2005 - O cineasta português Manoel de Oliveira é condecorado com a Legião de Honra de França.

2005 - O cineasta português Manoel de Oliveira é condecorado com a Legião de Honra de França.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

O gabinete do primeiro-ministro informou ainda que Pedro Passos Coelho irá estar presente no funeral de Manoel de Oliveira, que se realiza na sexta-feira, no Porto.

As últimas ocasiões em que o Governo tinha decretado luto nacional foram no ano passado, em duas ocasiões: em março, um dia de luto nacional pela morte do cardeal José Policarpo e em janeiro, três dias de luto nacional pela morte do antigo futebolista Eusébio.

A Câmara Municipal do Porto, assim como a Universidade do Algarve (instituição pela qual Oliveira era Doutor Honoris Causa) anunciaram também  que vão decretar três dias de luto municipal e académico respetivamente, pela morte do cineasta.

O realizador português Manoel de Oliveira morreu hoje aos 106 anos, no Porto.

O funeral do cineasta realiza-se sexta-feira, às 15:00, na igreja de Cristo Rei, Porto, estando o corpo a partir desta quinta-feira, às 18:00, no salão do Convento dos Padres Dominicanos.

Manoel Cândido Pinto de Oliveira, nascido a 11 de Dezembro de 1908, no Porto, era o mais velho realizador do mundo em atividade.

O último filme do cineasta foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106.º aniversário.


Com Lusa