sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mota Amaral diz que morte de Soares deixa de luto todos os que se batem pela liberdade

O antigo presidente da Assembleia da República Mota Amaral considerou este sábado que a morte do ex-chefe de Estado Mário Soares deixa de luto todos os que se batem pela liberdade e democracia.

"O falecimento de Mário Soares não afeta e deixa de luto apenas a sua família, que cumprimento com sentidas condolências, mas todo o nosso país e a grande comunidade daqueles que em qualquer parte do mundo apreciam e se batem pela liberdade e pela democracia", considera Mota Amaral numa declaração escrita enviada à agência Lusa, na qual recorda o percurso político do ex-Presidente da República.

Mota Amaral, também antigo presidente do Governo dos Açores eleito pelo PSD, refere que "é bem conhecida a contribuição de Mário Soares para a implantação de um regime respeitador das liberdades cívicas em Portugal".

"Desde a juventude esteve sempre envolvido na resistência à ditadura, sofrendo dela a prisão, os maus tratos e o exílio. Com isso também conquistou, por direito próprio, um lugar de honra como precursor da Revolução do 25 de Abril", assinala Mota Amaral, destacando que, "no fragor do processo revolucionário", Mário Soares não esqueceu "o seu compromisso vital com os valores da liberdade e da democracia".

O social-democrata adianta que, como primeiro-ministro, Mário Soares "enfrentou corajosamente as difíceis circunstâncias da época, visando sempre, por cima de objetivos partidários, os superiores interesses nacionais" e, mais tarde, "desempenhou com grande brilho e alta dignidade a função de Presidente da República, num clima de alegre distensão e serena proximidade com as populações, junto de quem deixou a marca indelével das presidências abertas".

"O gosto pela política e a arguta intuição sobre as evoluções sociais em curso não o deixaram calar-se, mesmo depois de terminada uma intensa e frutuosa atividade pública. A voz incómoda de Mário Soares continuou a fazer-se ouvir e a ser atentamente escutada na denúncia dos perigos que estão hoje em dia ameaçando as sociedades livres e democráticas", acrescenta.

Para Mota Amaral, "uma carreira política tão duradoura e envolvendo tantas e tão complexas responsabilidades não pode, certamente, avaliar-se de modo uniforme, nem ser totalmente consensual o juízo sobre o seu extenso conteúdo", mas, "na hora final, o balanço é decerto claramente positivo e merecedor de respeito e muito apreço".

Mário Soares morreu hoje, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado há 26 dias, desde 13 de dezembro.

O Governo decretou três dias de luto nacional, a partir de segunda-feira.

Soares desempenhou os mais altos cargos no país e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia portuguesa: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares foi fundador e primeiro líder do PS, e ministro dos Negócios Estrangeiros após a revolução do 25 de Abril de 1974.

Primeiro-ministro entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, foi Soares a pedir a adesão à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e a assinar o respetivo tratado, em 1985. Em 1986, ganhou as eleições presidenciais e foi Presidente da República durante dois mandatos, até 1996.

Lusa

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.