sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Multidão no Largo do Rato aplaudiu o antigo chefe de Estado

NUNO FOX

Uma multidão concentrou-se esta terça-feira no Largo do Rato, em Lisboa, em frente à sede do Partido Socialista, para aplaudir, com gritos "Soares é fixe", a passagem da urna do antigo Presidente da República Mário Soares.

O Largo do Rato foi o ponto do cortejo onde mais pessoas se concentraram para o "último adeus" a Mário Soares.

À passagem na sede nacional do Partido Socialista, muitas pessoas atiraram rosas para cima da urna.

Ao Largo do Rato, chegaram mesmo autocarros de vários pontos do país.

O cortejo foi recebido com palmas dos populares, que se intensificaram com a passagem da urna e dos veículos que transportavam a família de Mário Soares.

Além de "Soares é fixe", as pessoas gritaram também "PS, PS" com o punho cerrado no ar, "Soares, amigo, o povo está contigo".

Foi também ouvida a voz de Mário Soares, tirada de um discurso antigo, quando gritou "Viva o socialismo", ao que os presentes responderam: "Viva, viva".

Quando o cortejo deixou o Largo do Rato e seguiu em direção ao cemitério dos Prazeres, houve um momento de silêncio.

As pessoas começaram a chegar ao Largo do Rato por volta das 13:00, quando começou a cerimónia solene de homenagem ao antigo Presidente da República Mário Soares, nos claustros do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Quando a cerimónia solene começou eram cerca de meia centena aqueles que assistiam através do ecrã gigante colocado em frente ao edifício da sede do Partido Socialista e quando a cerimónia acabou, uma hora depois, já eram algumas centenas os populares, militantes e simpatizantes socialistas presentes para homenagear Mário Soares.

Os pontos altos da cerimónia solene foram a mensagem de vídeo do primeiro-ministro, António Costa, e a intervenção do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, que foram aplaudidos no Largo do Rato.

Além de rosas amarelas, símbolo de saudade e amizade, muitos populares levaram também cravos vermelhos, rosas vermelhas, rosas brancas, a bandeira nacional e as bandeiras do Partido Socialista.

No local, estavam também vários deputados, autarcas e dirigentes socialistas, bem como o presidente Carlos César, a secretária-geral adjunta Ana Catarina Mendes, um dos fundadores do partido, Edmundo Pedro, os eurodeputados Ana Gomes e Francisco Assis, e a antiga presidente Maria de Belém.

Os populares aguardaram a passagem do cortejo fúnebre do antigo chefe de Estado Mário Soares, que chegou pelas 15:40, ao Largo do Rato.

Apesar de a urna já ter passado pelo Largo do Rato, mais de uma centena de pessoas permanecem ainda no local a assistir ao resto da cerimónia fúnebre, através do ecrã gigante.

Mário Soares morreu no sábado, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa.

O Governo português decretou três dias de luto nacional, até quarta-feira.

Lusa

  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.