sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Líder muçulmano nos EUA condena ataque em discoteca de Orlando

O líder do Conselho das Relações Americo-Islâmicas, Nihad Awad, condenou no domingo o massacre numa discoteca de Orlando, Florida, considerando uma "aberração" os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI).

"Este é um crime de ódio. Puro e simples. Nós condenamo-lo veementemente", disse o líder do Conselho das Relações Americo-Islâmicas, Nihad Awad

"Este é um crime de ódio. Puro e simples. Nós condenamo-lo veementemente", disse o líder do Conselho das Relações Americo-Islâmicas, Nihad Awad

Andrew Harnik


"Este é um crime de ódio. Puro e simples. Nós condenamo-lo veementemente", disse Awad, em conferência de imprensa.

"Isto viola os nossos princípios enquanto norte-americanos e muçulmanos. Vou ser claro: nós não toleramos qualquer tipo de extremismo", acrescentou.

O diretor executivo do Conselho das Relações Americo-Islâmicas (CAIR) apelou à unidade e instou os políticos a "não explorarem" o massacre em Orlando, que causou 50 mortos e dezenas de feridos.

Segundo as estações televisivas NBC e CNN, o autor do ataque jurou lealdade ao EI numa chamada telefónica feita para o número de emergências 911 pouco antes de abrir fogo sobre as pessoas que se encontravam na discoteca 'gay'.

Além dos 50 mortos, registaram-se também 53 feridos, de acordo com o mais recente balanço das autoridades.

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.