sicnot

Perfil

Rumo ao Mundial 2018

Rumo ao Mundial 2018

Rumo ao Mundial 2018

Moutinho assume favoritismo e destaca defesa das Ilhas Faroé

João Moutinho assumiu este domingo que a seleção portuguesa de futebol é favorita no duelo com as Ilhas Faroé, mas que precisa de superar uma das melhores defesas do Grupo B de qualificação para o Mundial2018.

"Somos favoritos, mas temos que demonstrar isso em campo. As Ilhas Faroé estão à nossa frente no grupo e queremos alterar isso. A verdade é que ainda não sofreu golos e temos que ter capacidade para marcar contra uma equipa que tem defendido bem", afirmou João Moutinho.

O médio falava em Torshavn, capital das Ilhas Faroé, na conferência de imprensa de antevisão do encontro da terceira jornada do Grupo B de apuramento para o próximo Campeonato do Mundo, que vai decorrer na Rússia.

"O Euro2016 é passado. Estamos focados no apuramento para o Mundial, em que queremos estar. Temos que estar na máxima força contra equipas que vão estar motivadas por estar a jogar contra o campeão europeu", disse o jogador de 30 anos.

Para João Moutinho, apenas três dias de intervalo entre dois jogos é algo "natural no futebol atual", embora seja "muito importante" que a recuperação nesse período seja bem feita, e desvalorizou que o jogo de segunda-feira seja disputado num relvado sintético.

"Não estamos habituados, mas teremos que jogar neste campo. Vamos dar o nosso máximo para sermos superiores às Ilhas Faroé. É uma seleção bem organizada, com bom jogadores", referiu o médio do Mónaco.

O encontro, o primeiro de sempre da seleção lusa nas Ilhas Faroé, está agendado para as 19:45 e terá arbitragem do lituano Gediminas Mazeika.

Portugal segue no terceiro lugar do Grupo B, com três pontos, menos um do que as Ilhas Faroé, que seguem no segundo posto, e menos três que a Suíça, que lidera.

Lusa

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contigo" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Cozido ou empanadas chilenas para o jantar?
    5:20

    Taça das Confederações

    Portugal e Chile defrontam-se esta quarta-feira em jogo das meias-finais da Taça das Confederações. O jornalista Gonçalo Azevedo Ferreira fala sobre as previsões da imprensa chilena para o encontro, revela alguns dados sobre as presenças de Portugal e Chile em grandes competições e mostra, através das redes sociais, o lado mais descontraído da antevisão deste duelo.

  • Portugal vai pagar 3.500 milhões ao FMI até agosto
    1:18

    Economia

    Portugal vai pagar, até agosto, 3.500 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional. Mil milhões seguem já na sexta-feira. A antecipação do pagamento foi esta quarta-feira formalmente autorizada pelos parceiros e credores europeus.

  • Trump volta a criticar as chamadas "fake news"

    Mundo

    O Presidente norte-americano voltou a criticar aquilo a que chama de "fake news", em português "notícias falsas". Através da rede social twitter, Donald Trump diz que o jornal New York Times "nem sequer liga para verificar os factos e que, por isso, dá notícias falsas".

  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.