sicnot

Perfil

Rumo ao Mundial 2018

Rumo ao Mundial 2018

Rumo ao Mundial 2018

Vitória da Alemanha e algumas surpresas no apuramento para o Mundial

A seleção germânica assumiu a liderança do Grupo C de qualificação para o Mundial2018 com um triunfo caseiro sobre a Irlanda do Norte, por 2-0.

© Reuters Staff / Reuters

A Alemanha assumiu esta terça-feira a liderança do Grupo C de qualificação para o Mundial2018 de futebol, com um triunfo caseiro sobre a Irlanda do Norte, por 2-0, num último dia da terceira jornada europeia marcada por algumas surpresas.

Enquanto os germânicos continuam imparáveis, com um registo totalmente vitorioso, a Inglaterra ficou a zero na Eslovénia, a República Checa deixou-se empatar em casa com o Azerbaijão (0-0) e a Dinamarca foi surpreendida por Montenegro, que foi a Copenhaga vencer (1-0).

Em Hannover, os campeões mundiais cedo chegaram a um vantagem de dois golos, por Draxler, aos 13 minutos, e Khedira, aos 17, e acabaram por gerir o encontro até final, perante uma formação irlandesa que raramente incomodou o guarda-redes Manuel Neuer.

Com este triunfo, a Alemanha passou a liderar isolada o Grupo C com nove pontos, mais dois que o inesperado Azerbaijão, que foi a Praga reforçar a ideia de que está na luta pelo apuramento. Os checos somam apenas dois pontos.

No mesmo agrupamento, em Oslo, São Marino ainda sonhou com o empate, quando fez o 1-1 na segunda parte, mas a Noruega acabou por chegar à goleada (4-1), alcançado a sua primeira vitória.

Depois de um triunfo caseiro pouco convincente perante Malta (2-0), na estreia do selecionador interino Gareth Southgate, a Inglaterra não foi além do 'nulo' na Eslovénia, falhado os primeiros pontos no Grupo F.

Mesmo assim, os ingleses continuam na liderança, com sete pontos, mais dois do que Eslovénia e Lituânia, que recebeu e bateu por 2-0 a seleção de Malta, que acabou a partida reduzida a 10 unidades.

Num mau dia para as equipas britânicas, a Escócia sofreu uma pesada derrota por 3-0 na Eslováquia, que somou o primeiro triunfo, muito graças ao 'bis' do extremo Robert Mak.

A maior surpresa aconteceu no Grupo E, com Montenegro a vencer em Copenhaga com um golo solitário de Beqiraj, aos 32 minutos. Vukcevic, médio do Sporting de Braga, foi titular na formação forasteira.

Montenegro até podia ter terminado a noite isolado na liderança do agrupamento, mas um golo de Lewandowski, aos 90+5 minutos, garantiu à Polónia um sofrido triunfo sobre a Arménia, por 2-1.

Em Varsóvia, os polacos jogaram mais de uma hora com mais uma unidade, devido à expulsão do arménio Andonian, aos 30 minutos, mas só chegaram a vitória no último lance do jogo. Com um autogolo, Mkoyan colocou os polacos na frente, aos 48 minutos, mas Pizzelli, aos 50, refez a igualdade e fez a sua equipa acreditar no empate.

Polónia e Montenegro ficaram a somar sete pontos, mais dois do que a Roménia, que é terceira classificada depois de empatar a zero no Cazaquistão.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.