sicnot

Perfil

Nicolau Breyner 1940-2016

Nicolau Breyner 1940-2016

Nicolau Breyner 1940-2016

Ferro Rodrigues diz que o país perdeu um dos melhores criadores

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, manifestou hoje a sua "enorme consternação" com a notícia da morte de Nicolau Breyner, considerando que o país perdeu "um dos seus melhores criadores".

"Recebi com absoluta surpresa e enorme consternação a notícia da morte de Nicolau Breyner", refere Ferro Rodrigues, numa nota enviada à comunicação social.

Sublinhando que "o país perde um dos seus melhores criadores", o presidente da Assembleia da República recorda Nicolau Breyner como "um ator absolutamente extraordinário nos mais diversos registos" e "um humorista revolucionário".

"Um homem de reconhecida independência que faz parte da minha vida desde os meus 20 anos, quando nas eleições de 1969 nos cruzamos no apoio à CDE", acrescenta Ferro Rodrigues.

Na nota, o presidente da Assembleia da República expressa ainda, em seu nome e em nome do parlamento, "os mais profundos sentimentos" à família, amigos e admiradores do ator.

O ator e realizador Nicolau Breyner, 75 anos, morreu hoje, em casa, em Lisboa, disse à agência Lusa fonte da assessoria do ator.

De acordo com a mesma fonte, Nicolau Breyner não se encontrava doente, tendo falecido em casa durante a tarde, "aparentemente de causas naturais".

Nascido em Serpa, no distrito de Beja, a 30 de julho de 1940, com uma carreira de mais de 60 anos, o ator deixou uma marca intensa na televisão portuguesa, sobretudo através de telenovelas muito populares como "Vila Faia" e "Cinzas", entre outras.

Ficou também conhecido do grande público em programas na televisão como "Senhor feliz e senhor contente", com Herman José, e "Eu Show Nico".

Trabalhou igualmente no cinema, como ator e realizador, tendo colaborado com realizadores como António-Pedro Vasconcelos ("A Bela e o Paparazzo", "Os Imortais", "Os gatos não têm vertigens"), João Botelho ("Corrupção") e Leonel Vieira ("A arte de Roubar"), entre outros.

Nicolau Breyner estava atualmente a participar nas gravações da telenovela da TVI "A Impostora".

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06