sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2018

  • CDS não fala em descongelamento das carreiras sem conhecer OE
    1:46

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas reconhece que são boas notícias para o país os dados do PIB e do défice. No entanto, a líder do CDS voltou a acusar o Governo de eleitoralismo, Cristas diz que não é sério falar já em descongelamentos das carreiras na função pública sem conhecer o Orçamento do Estado. 

  • Governo insiste que é impossível descongelar todas as carreiras, PCP e BE discordam
    1:55

    Orçamento do Estado 2018

    O Orçamento do Estado de 2018 continua a ser tema de debate entre o Governo e partidos de esquerda. PCP e BE querem que as empresas com maiores lucros paguem mais impostos, para que o IRS possa ser aliviado para mais famílias. O Governo continua a insistir que o dinheiro não dá para tudo e ontem disse de forma clara que o descongelamento das carreiras da função pública não vai ser todo feito no próximo ano.

  • "O descongelamento de carreiras tem de ser para todos"
    1:21

    Orçamento do Estado 2018

    A CGTP não cede aos aumentos dos salários e continua a defender o descongelamento das progressões na carreira para todos os profissionais. Esta manhã, depois de uma reunião com o PCP, o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esperar que o Governo cumpra o que prometeu e não adie muito mais a resolução do congelamento de carreiras na função pública. 

  • "A nossa motivação é a justiça para com os trabalhadores"
    0:46

    Orçamento do Estado 2018

    O PCP está confiante de que o Orçamento do Estado para 2018 dará resposta ao problema do congelamento das carreiras da função pública. O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, diz que se trata de uma questão de justiça e de necessidade para com os funcionários públicos. O deputado elucidou ainda que estão empenhados em resolver todas as restrições dos trabalhadores e não apenas o congelamento das carreiras.

  • Proposta alternativa de OE em análise
    8:43

    Opinião

    Ricardo Cabral, economista e professor da Universidade da Madeira, esteve na Edição da Noite desta quinta-feira para analisar a proposta alternativa de Orçamento do Estado para 2018.

  • Descongelamento nas carreiras será feito entre 2018 e 2021

    Orçamento do Estado 2018

    O descongelamento das progressões na carreira da função pública será feito no horizonte temporal previsto no Programa de Estabilidade, entre 2018 e 2021, disse esta quinta-feira a presidente do STE. A presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Helena Rodrigues, falava aos jornalistas à saída de uma reunião no Ministério das Finanças com os secretários de Estado da Administração Pública, Fátima Fonseca, e do Orçamento, José Leão, sobre as matérias do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) para os trabalhadores do Estado.

  • PCP e PS desvalorizam estudo de economistas com alternativa à do Governo
    1:09

    Orçamento do Estado 2018

    Um grupo de economistas, incluindo o deputado independente eleito pelo PS Paulo Trigo Pereira, publicou um estudo em que defende uma proposta alternativa à apresentada pelo Governo. O PCP e o PS desvalorizaram a opinião dos economistas e o Bloco de Esquerda disse que a consolidação orçamental poderia ser mais lenta. Já o PSD e o CDS aplaudem a proposta e defendem que o estudo apresentado é um aviso ao desnorte do Governo. 

  • Economistas de esquerda apresentam estudo com estratégia alternativa à do Governo
    3:20

    Orçamento do Estado 2018

    Um grupo de economistas, incluindo o deputado independente eleito pelo PS Paulo Trigo Pereira, publicou um estudo em que defende que o Governo não pode querer fazer tudo ao mesmo tempo. Os economistas dizem que "é alquimia" descer impostos, aumentar pensões e descongelar carreiras em simultâneo. Pedem ao executivo, e a toda à esquerda, propostas realistas.

  • Centeno recusa comentar declarações de Trigo Pereira sobre desagravamento fiscal
    0:46

    Orçamento do Estado 2018

    O ministro das Finanças recusa falar sobre o estudo que pede ao Governo para utilizar a folga orçamental para ajudar a economia a crescer mais. Mário Centeno participou esta manhã numa ação de campanha do PS, em Lisboa, e apesar da insistência dos jornalistas não quis comentar as declarações de um dos autores do trabalho, o socialista Paulo Trigo Pereira. O deputado e economista defende que o desagravamento fiscal que o Governo quer pôr em marcha é "moderado".