sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

Governo quer poupar 60 milhões euros combatendo baixas fraudulentas

O Governo português comprometeu-se com a Comissão Europeia a reduzir 60 milhões de euros em gastos com subsídios de doença, através do reforço das juntas médicas no combate às baixas fraudulentas, segundo o Ministério das Finanças.

Arquivo SIC

Arquivo SIC

De acordo com uma carta enviada a Bruxelas no âmbito da negociação do Orçamento do Estado para 2016, "o Governo procederá a um reforço do procedimento dos serviços de verificação de incapacidade, estimando uma redução dos gastos em 60 milhões de euros".

O documento refere que entre 2013 e 2015 os gastos com subsídios de doença aumentaram aproximadamente 65 milhões de euros, o que é justificado pela diminuição das verificações de incapacidade.

"Nos últimos anos, observámos um aumento das despesas com baixas médicas justificadas grandemente pela diminuição do número de beneficiários que foram chamados as juntas médicas", afirma a carta.

O Governo considera que "a forma mais eficaz de deteção de fraudes na prestação social desta natureza é através de uma chamada para participar de uma junta médica, que verifica a alegação de elegibilidade das prestações de doença nos primeiros 30 dias".

Lusa

  • Bruno de Carvalho garante empenho do Sporting
    0:52

    New Articles

    Bruno de Carvalho diz que o Sporting continua empenhado apesar do momento que o clube atravessa. O presidente leonino discursou ao início da tarde no núcleo Leões da Madeira, no Funchal, onde o Sporting joga hoje com o Marítimo.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.