sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

Verdes votam a favor do Orçamento na generalidade

O Partido Ecologista Os Verdes anunciou hoje, no Porto, que vai votar a favor do Orçamento do Estado 2016 na generalidade, apesar das "limitações externas" e de "algumas insuficiências" daquele documento.

TIAGO PETINGA/ LUSA

"Os Verdes, hoje, (...) decidiram votar a favor do Orçamento do Estado para 2016 na generalidade, mas isto não nos vai inibir de apresentar propostas da especialidade que nós consideramos justas e que começamos a partir de hoje a trabalhar", declarou o deputado José Luís Ferreira, em conferência de imprensa, que decorreu hoje na Baixa da cidade do Porto.

Os Verdes estiveram hoje reunidos em Conselho Nacional, o órgão máximo entre convenções. O Orçamento começa a ser discutido na segunda e será votado na generalidade na terça-feira.

José Luís Ferreira observou, no entanto, que o Orçamento do Estado 2016 (OE2016) "continua preso a fortes condicionantes externos, nomeadamente no que diz respeito à dívida pública".

"Os Verdes continuam a entender ser absolutamente necessário renegociar [a dívida] porque de facto a dívida pública continua, não só a sufocar o país, como também a ser um entrave ao desenvolvimento económico do nosso país".

"Os Verdes consideram que apesar das limitações externas e de algumas insuficiências deste Orçamento do Estado, ele enquadra-se dentro dos parâmetros de uma posição conjunta que foi subscrita entre os Partido Socialista e o Partido Ecologista".

O Partido Ecologista Os Verdes considera todavia, que este OE2016 se enquadra dentro da posição conjunta que assumiram com o Partido Socialista e, portanto, "essa é que será a bitola e a definição do sentido de voto do Partido Ecologista Os verdes".

Questionado pela Lusa sobre se a tomada de posição de hoje serve para se demarcarem do PCP, o deputado José Luís Ferreira afirmou desconhecer se o Partido Comunista Português já teria tomado uma posição sobre a sua posição em relação ao OE2016 na generalidade, mas assumiu que se houver algum "desvio" não há "nenhum mal nisso".

"Não sei se há desvio, se há paciência. Não há nenhum mal nisso", declarou, recordando que concorreram no âmbito da CDU, mas a coligação para as Legislativas termina depois do "ato eleitoral e portanto Os Verdes têm a sua postura própria e o seu ponto de vista próprio e não estão à espera que outro partido decida para decidirmos", afirmou, reiterando que se houver desvio [na intenção de voto] "não há qualquer problema sobre isso".

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.