sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

António Costa assegura que défice não será superior a 2,3%

MANUEL DE ALMEIDA

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou esta terça-feira que, de acordo com os dados que o Governo dispõe, o défice em 2016 não será superior a 2,3%, ficando "confortavelmente" abaixo do limite fixado pela Comissão Europeia.

Este dado foi avançado por António Costa na Assembleia da República, no início da sua intervenção que abriu o primeiro debate quinzenal deste ano.

"Com os números de que já dispomos, posso garantir hoje, nesta Assembleia, que o défice de 2016 não será superior a 2,3%. Ou seja, e como repetidamente disse, o défice ficou confortavelmente abaixo do limite fixado pela Comissão Europeia.", declarou o líder do Executivo.

Neste ponto, António Costa aproveitou para criticar a oposição e as correntes céticas em relação à estratégia seguida pelo Governo ao longo do último ano.

"Contra todas as antevisões de desgraça, contra todos os prognósticos de planos B, C ou Z, Portugal cumpriu os seus compromissos, sem ter tido necessidade de recorrer a orçamentos retificativos ou a medidas adicionais", disse António Costa.

Lusa

  • Veio para Portugal para estar mais perto da natureza mas o fogo levou-lhe tudo
    4:59
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão