sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

PCP bate-se por propostas que entende justas

PCP bate-se por propostas que entende justas

O PCP reiterou hoje que continuará a bater-se pelas propostas que entende justas para o Orçamento do Estado para 2017.

"Temo-nos batido pelas propostas que entendemos que são justas. Não fazemos a discussão na base das linhas vermelhas ou numa lógica de aprovarmos umas medidas para ter outras garantidas", advogou João Oliveira, líder parlamentar comunista, em declarações aos jornalistas no final de um encontro com o Governo para apresentação das linhas gerais do OE2017.

O comunista reiterou a defesa do aumento real de todas as pensões, mas escusou-se a fazer uma ligação entre esse eventual aumento e o aval comunista a outras medidas do Orçamento, como a eventual gradualidade do fim da sobretaxa de IRS, numa lógica de "toma lá dá cá".

"A ideia de haver moedas de troca entre a sobretaxa e as pensões pode ser conveniente do ponto de vista do discurso mas julgo eu que não é séria. Não há um canal direto que se possa fazer entre uma e outra", vincou.

Nesse aspeto, o trabalho em especialidade é "uma oportunidade" que o PCP não recusará para melhorar eventuais medidas que a proposta de lei original do Orçamento não abranja, continuou o chefe da bancada do partido.

O PCP, representado por João Oliveira e pelo deputado Paulo Sá, foi recebido pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, com o OE2017 como pano de fundo.

O Governo está hoje a reunir-se na Assembleia da República com os partidos que não integram o Governo, ao abrigo do estatuto da oposição, para lhes apresentar as linhas gerais do Orçamento do Estado do próximo ano.

As reuniões começaram às 11:00, com o PAN, seguindo-se, com intervalos de meia hora, o partido ecologista "Os Verdes", PCP, CDS, BE e PSD.

Pelas 13:00 estava o CDS-PP reunido com o Governo.

O Orçamento para 2017 deverá ser entregue na Assembleia da República na sexta-feira.

Com Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.