sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

Governo dos Açores diz que menos dois milhões de euros não condiciona nada

O presidente do Governo dos Açores e recandidato ao cargo nas eleições regionais de domingo, Vasco Cordeiro, disse esta sexta-feira que a diminuição de verbas na proposta de Orçamento do Estado para 2017 "não condiciona nada".

"Confirma-se que há o cumprimento integral da Lei de Finanças das Regiões Autónomas", começou por dizer aos jornalistas Vasco Cordeiro, em Ponta Delgada.

À pergunta se a diminuição de verbas vai condicionar alguma coisa, o também líder do PS/Açores salientou que "um dos grandes valores da Lei de Finanças das Regiões Autónomas é a previsibilidade e a estabilidade e, portanto, não condiciona nada".

O Açores recebem no próximo ano 250 milhões de euros, menos cerca de dois milhões do que a verba aprovada para este ano, segundo uma versão do articulado do Orçamento do Estado de 2017, a que a Lusa teve acesso.

Antes de ser conhecida a versão, Vasco Cordeiro disse esperar o cumprimento da Lei de Finanças Regionais na proposta de Orçamento do Estado para 2017.

"No âmbito daquele que também foi o processo do nosso trabalho relativo à proposta de Orçamento do Estado para 2017, aquilo que nós temos a expectativa fundada é que seja cumprida integralmente a Lei de Finanças das Regiões Autónomas em termos daquelas que são as verbas a transferir para a região, fora daquilo que já são as verbas legalmente definidas, no caso as receitas próprias", referiu Vasco Cordeiro.

O chefe do executivo açoriano disse ainda julgar que "isso está garantido", embora haja um conjunto de outros aspetos que em função do conhecimento da proposta analisará "de forma mais detalhada".

"Neste momento há este dado que nos parece particularmente relevante e importante, que é o cumprimento integral da Lei de Finanças das Regiões Autónomas", adiantou, notando ainda que existem compromissos assumidos pelo executivo nacional, liderado pelo socialista António Costa, e que "vão ao encontro de necessidades da região".

A este propósito apontou a construção do novo estabelecimento prisional de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, ou o Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira, para mitigar os impactos negativos da redução da presença militar norte-americana na base das Lajes.

No âmbito da lei, os Açores recebem do Orçamento do Estado para o corrente ano cerca de 252 milhões de euros.

Lusa

  • "Foi o momento mais difícil da minha vida", disse a ministra emocionada
    3:24
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35

    País

    A Força Aérea portuguesa é a única força militar, para além da norte-americana, que pode mexer em praticamente todo o motor de um caça F-16. Na base aérea de Monte Real há uma fábrica de caças que pode levar o país a comprar mais aviões às peças, para revender a outras forças militares.

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.