sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

Justiça com menos 3,9% da despesa total consolidada

AP

A justiça terá uma despesa total consolidada de 1.313,3 milhões de euros, registando uma redução de 3,9 por cento face ao orçamento ajustado para 2016, conforme a proposta de Orçamento do Estado para 2017.

Para este decréscimo contribui, em grande medida, o facto de o Ministério da Justiça deixar este ano de receber, pela primeira vez, as verbas que estavam destinadas ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) estimadas em 145 milhões de euros.

Tendo em conta que a verba afeta ao CSM deixa de estar inscrita no orçamento do Ministério da Justiça, este acaba por receber este ano mais 92 milhões de euros.

Em 2016, a despesa total consolidada do orçamento ajustado foi 1.366,2 milhões de euros.

A proposta do Governo refere que a despesa afeta a projetos terá um aumento de 91,8% (11,2 milhões de euros) e deve-se essencialmente aos projetos "Tribunal +" e Sistema Integrado de Gestão da Administração Judiciária (SIGAJ), da responsabilidade da Direção-Geral da administração da Justiça.

De realçar também os projetos de remodelação e conservações dos estabelecimentos prisionais e modernização dos sistemas de informação, comunicação e tecnologias de segurança, da responsabilidade da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e do fundo para a Segurança Interna da Polícia Judiciária.

O Governo apresentou hoje a proposta de Orçamento do Estado de 2017 que prevê um crescimento económico de 1,5%, um défice de 1,6% do PIB, uma inflação de 1,5% e uma taxa de desemprego de 10,3%.

Para este ano, o executivo liderado por António Costa piorou as estimativas, esperando agora um crescimento económico de 1,2% e um défice orçamental de 2,4% do PIB.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43