sicnot

Perfil

Panama Papers

"O grupo Espírito Santo estava assente numa rede de centenas de sociedades offshore"

"O grupo Espírito Santo estava assente numa rede de centenas de sociedades offshore"

A base de dados utilizada na investigação Panama Papers revela "claramente" que "o grupo Espírito Santo estava assente numa rede de centenas de sociedades offshore", de acordo com o diretor do jornal Expresso. Na noite em que são divulgados os primeiros nomes dos portugueses envolvidos no escândalo, Pedro Santos Guerreiro explicou a complexidade da base de dados que tem cerca de 11 milhões de documentos. Adiantou ainda que contactou todos os envolvidos antes de divulgar os nomes. Manuel Vilarinho, ex-presidente do Benfica, confessou já estar à espera da chamada.

  • Presidente da Argentina declara-se inocente no caso Panama Papers

    Panama Papers

    O Presidente argentino, Mauricio Macri, afirmou hoje que não fez nenhuma "omissão maliciosa" das suas declarações de patrimónios obrigatórios como funcionário público, depois de a denúncia internacional 'Panama Papers' revelar os seus interesses financeiros offshore. "Eu não recebi nenhum pagamento por ser director [de empresas offshore]. Amanhã vou-me apresentar ao tribunal com toda a informação necessária para o juiz verificar que tudo o que eu fiz foi correto", disse o Presidente, em declarações à televisão.

  • "Qual Panamá?", Putin ridicularizado em cartaz afixado em Moscovo

    Panama Papers

    O Kremlin tem recusado qualquer ligação aos "Panama Papers". Vladimir Putin e os seus assessores políticos negam que pessoas da confiança do Presidente russo tivessem contactos com a empresa panamiana Mossack Fonseca, especializada na gestão de capitais e de património. Nas ruas de Moscovo a reação surgiu com humor, esta quarta-feira, foi afixado um cartaz polémico numa paragem de autocarro. Na imagem um desenho do Presidente com um chapéu panamá, por baixo uma pergunta: "Qual Panamá?". O outdoor foi retirado umas horas depois.

  • Luís Portela, Manuel Vilarinho, Ilídio Pinho e grupo Espírito Santo no Panama Papers

    Panama Papers

    Luís Portela, Manuel Vilarinho e Ilídio Pinho estão entre os envolvidos no Panama Papers, que ajudou ainda a esconder um saco azul do Espírito Santo durante 21 anos. Pelas enterprises terão passado mais de 300 milhões de euros. Um gestor de fortunas admite também contactos com um representante de Isabel dos Santos. Ex-ministros portugueses também fazem parte da sua lista de clientes. Ao todo há mais de 240 portugueses envolvidos no escândalo das offshores da Mossack Fonseca.

  • Chumbada moção de censura contra governo islandês

    Panama Papers

    A Islândia viu o parlamento rejeitar a moção de censura contra o governo, um dia depois do novo primeiro-ministro tomar posse. Johannsson substitui Sigmundur Gunnlaugsson, citado no escândalo dos Panama Papers, como tendo uma sociedade num paraíso fiscal e para onde transferiu 4 milhões de dólares. Debaixo de fortes protestos, acabou por pedir a demissão.

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto em 2017
    2:10

    País

    O Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto no próximo ano e depois da separação dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos. Faro deverá passar a hospital universitário. A proposta da Administração Regional de Saúde deverá ser confirmada dentro de dias pelo ministro da Saúde.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.