sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Parlamento da Islândia rejeita moção de censura contra o Governo

O parlamento da Islândia rejeitou esta sexta-feira por 38 votos contra 25, uma moção de censura contra o Governo de centro-direita, um dia depois do novo primeiro-ministro, Sigurdur Ingi Johannsson, tomar posse.

© Sigtryggur Johannsson / Reute

Sigurdur Ingi Johannsson assumiu a liderança do Governo islandês, depois da demissão do anterior chefe do Executivo sequência da queda de Sigmundur Gunnlaugsson devido ao escândalo Panama Papers.

O centrista Partido Progressista e o conservador Partido da Independência fizeram valer a sua clara maioria para chumbar a proposta, assim como outra para dissolver o parlamento e convocar eleições com a maior brevidade.

Ambos os partidos, no poder desde 2013, acordaram há dias renovar a sua coligação para as eleições, que se devem realizar no outono.

As votações ocorreram depois de um debate de mais de cinco horas, durante o qual a oposição acusou o Governo de não respeitar a população.

Segundo uma sondagem divulgada hoje pela imprensa islandesa, quase dois terços da população tem pouca ou muito pouca confiança no novo Governo.

O escândalo Panama Papers revelou que o antigo primeiro-ministro e a mulher possuíam uma sociedade nas Ilhas Virgens britânicas, onde depositaram quase quatro milhões de dólares.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.