sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Parlamento da Islândia rejeita moção de censura contra o Governo

O parlamento da Islândia rejeitou esta sexta-feira por 38 votos contra 25, uma moção de censura contra o Governo de centro-direita, um dia depois do novo primeiro-ministro, Sigurdur Ingi Johannsson, tomar posse.

© Sigtryggur Johannsson / Reute

Sigurdur Ingi Johannsson assumiu a liderança do Governo islandês, depois da demissão do anterior chefe do Executivo sequência da queda de Sigmundur Gunnlaugsson devido ao escândalo Panama Papers.

O centrista Partido Progressista e o conservador Partido da Independência fizeram valer a sua clara maioria para chumbar a proposta, assim como outra para dissolver o parlamento e convocar eleições com a maior brevidade.

Ambos os partidos, no poder desde 2013, acordaram há dias renovar a sua coligação para as eleições, que se devem realizar no outono.

As votações ocorreram depois de um debate de mais de cinco horas, durante o qual a oposição acusou o Governo de não respeitar a população.

Segundo uma sondagem divulgada hoje pela imprensa islandesa, quase dois terços da população tem pouca ou muito pouca confiança no novo Governo.

O escândalo Panama Papers revelou que o antigo primeiro-ministro e a mulher possuíam uma sociedade nas Ilhas Virgens britânicas, onde depositaram quase quatro milhões de dólares.

Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.