sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Presidente da Argentina declara-se inocente no caso Panama Papers

O Presidente argentino, Mauricio Macri, afirmou hoje que não fez nenhuma "omissão maliciosa" das suas declarações de patrimónios obrigatórios como funcionário público, depois de a denúncia internacional 'Panama Papers' revelar os seus interesses financeiros offshore. "Eu não recebi nenhum pagamento por ser director [de empresas offshore]. Amanhã vou-me apresentar ao tribunal com toda a informação necessária para o juiz verificar que tudo o que eu fiz foi correto", disse o Presidente, em declarações à televisão.

Natacha Pisarenko

A negação de qualquer transgressão por parte do Presidente surgiu depois de um procurador federal abrir uma investigação das suas finanças.

A denúncia foi feita no seguimento do escândalo desencadeado pelo escândalo que ficou conhecido por 'Panama Papers', onde Macri é mencionado como diretor da empresa Fleg Trading Ltd, com sede nas Bahamas, uma empresa que não consta nos seus depoimentos.

O Governo do Panamá informou hoje que executará "com a maior rapidez possível" o processo de avaliação dos seus sistemas financeiro e fiscal, o pilar da estratégia para fazer frente aos Papéis do Panamá.

A vice-Presidente e Ministra das Relações Exteriores do Panamá, Isabel De Saint Malo, é responsável pela criação de um comité de especialistas locais e internacionais que irão trabalhar para "avaliar as práticas" financeira e fiscal, o que vai ser a sua "prioridade nas próximas semanas, meses", disse hoje a vice-Presidente.

"Esta comissão irá avaliar as nossas práticas e garantir que cumprimos as normas" que o país aprovou para tornar mais "transparente" o seu centro financeiro internacional, um setor que, juntamente com a logística e o turismo, fundamentam a economia em expansão do Panamá, acrescentou.

A partir dos 'Panama Papers' , a investigação refere que milhares de empresas foram criadas em 'offshores' e paraísos fiscais para centenas de pessoas administrarem o seu património, entre eles o rei da Arábia Saudita, elementos próximos do Presidente russo Vladimir Putin, o presidente da UEFA, Michel Platini, e a irmã do rei Juan Carlos e tia do rei Felipe VI de Espanha, Pilar de Borbón.

O semanário Expresso e o canal de televisão TVI estão a participar nesta investigação em Portugal.

Com Lusa

  • "A banca parece que não aprendeu nada com a bolha imobiliária de 2008"
    3:23

    Opinião

    O Governo quer limitar a venda de produtos financeiros pelos bancos. Está no parlamento uma proposta de lei que penaliza as más práticas comerciais e tenta proteger os clientes, evitando abusos e encargos excessivos e obrigando os bancos a prestarem-lhes mais informação. A proposta prevê ainda que seja dada mais formação aos funcionários. Miguel Sousa Tavares considera a decisão do Governo acertada uma vez que protege os interesses dos clientes. O comentador da SIC faz ainda referência ao ano 2008, início da crise no ramo imobiliário por "culpa dos credores".

    Miguel Sousa Tavares

  • PSP apreende 11 armas e 700 quilos de droga
    0:59

    País

    A PSP recuperou mais três das 57 pistolas Glock que foram dadas como desaparecidas da Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública, há mais de um ano. As armas foram apreendidas na última madrugada durante uma operação de combate ao tráfico de estupefacientes. Três pessoas foram detidas. Além das três Glock que pertenciam à PSP, foram aprendidas mais 11 armas e 700 quilos de droga.

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47

    Opinião

    Donald Trump admite regras mais apertadas para quem compra armas, isto após o tiroteio numa escola da Florida que fez 17 mortos. Miguel Sousa Tavares defende que os Estados Unidos da América são "uma sociedade de pistoleiros" e diz que a Associação Nacional de Rifles "gasta muito dinheiro" para conseguir que as leis não sejam mudadas no Senado.

    Miguel Sousa Tavares