sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Autoridades britânicas vão poder aceder a informações de paraísos fiscais

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou hoje que a maioria das dependências da Coroa Britânica - incluindo as ilhas Caimão e Virgens, consideradas paraísos fiscais -, deverão a partir de agora partilhar as suas informações fiscais com Londres.

© Stefan Wermuth / Reuters

Esses territórios, à exceção de Guernesey e Anguilla, concordaram em dar às autoridades judiciais e fiscais britânicas acesso total às informações relativas à identidade dos proprietários de empresas presentes nos respetivos territórios, declarou Cameron no Parlamento de Westminster.

"Pela primeira vez, a polícia e as autoridades estarão em condições de ver com exatidão quem detém realmente e controla as empresas registadas nesses territórios", disse o chefe do executivo britânico, citando, nomeadamente, as ilhas Caimão, as ilhas Virgens, Jersey e as Bermudas.

Este anúncio ocorre no âmbito de uma ofensiva lançada por David Cameron para contrabalançar o efeito desastroso junto da opinião pública das revelações sobre a sua participação passada numa empresa 'offshore', denunciada no escândalo "Documentos do Panamá" ("Panama Papers").

Mas, para a organização humanitária Oxfam, Cameron deve "fazer mais", tornando integralmente públicas as informações obtidas através do acordo com as dependências da Coroa Britânica.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC