sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Autoridades britânicas vão poder aceder a informações de paraísos fiscais

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou hoje que a maioria das dependências da Coroa Britânica - incluindo as ilhas Caimão e Virgens, consideradas paraísos fiscais -, deverão a partir de agora partilhar as suas informações fiscais com Londres.

© Stefan Wermuth / Reuters

Esses territórios, à exceção de Guernesey e Anguilla, concordaram em dar às autoridades judiciais e fiscais britânicas acesso total às informações relativas à identidade dos proprietários de empresas presentes nos respetivos territórios, declarou Cameron no Parlamento de Westminster.

"Pela primeira vez, a polícia e as autoridades estarão em condições de ver com exatidão quem detém realmente e controla as empresas registadas nesses territórios", disse o chefe do executivo britânico, citando, nomeadamente, as ilhas Caimão, as ilhas Virgens, Jersey e as Bermudas.

Este anúncio ocorre no âmbito de uma ofensiva lançada por David Cameron para contrabalançar o efeito desastroso junto da opinião pública das revelações sobre a sua participação passada numa empresa 'offshore', denunciada no escândalo "Documentos do Panamá" ("Panama Papers").

Mas, para a organização humanitária Oxfam, Cameron deve "fazer mais", tornando integralmente públicas as informações obtidas através do acordo com as dependências da Coroa Britânica.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.