sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Membro de órgão consultivo da China escondeu nacionalidade de Singapura

Ngan In Leng, empresário de Macau e membro do Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC), escondeu ter nacionalidade de Singapura, revela hoje o jornal South China Morning Post com base no Panama Papers.

De acordo com a imprensa de Hong Kong, Ngan In Leng, fundador da falida companhia aérea Viva Macau, usou o cartão de identidade de Singapura, que obteve no final do ano 2000, para proceder ao registo de duas 'offshore', que criou com membros da sua família.

A China não reconhece a dupla nacionalidade.

Ngan In leng é o segundo membro do comité permanente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês que se descobre que detém nacionalidade estrangeira.

Antes, soube-se, também por via do Panama Papers, que o magnata do imobiliário Lee Ka-kit, vice-presidente da Henderson Land Development, havia declarado nacionalidade britânica na hora de constituir firmas 'offshore'.

Ngan In Leng não revelou a sua identidade de Singapura ao Registo de Empresas de Hong Kong que, ao contrário das plataformas 'offshore' secretas, torna detalhes públicos online.

Em vez de utilizar o seu bilhete de identidade de Macau, facultou aos funcionários da Mossack Fonseca fotocópias do seu documento de Singapura, cuja data de emissão é de dezembro de 2000, apenas um ano depois da transferência do exercício de soberania de Macau de Portugal para a China.

Ngan, que foi promovido de membro da CCPPC para o seu 'núcleo duro' em 2013, é visto como um unificador da comunidade de Fujian em Macau, tendo-se tornado mais discreto depois da falência, em 2010, da Viva Macau, que fundou e presidiu.

A Viva Macau, uma companhia de baixo custo, começou a operar em 2006 ao abrigo de um acordo de subconcessão com a Air Macau.

Em 2010, contudo, o Governo revogou a sua licença na sequência de cancelamentos de voos devido a problemas financeiros.

Com Lusa

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.