sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Mossack Fonseca pede para não publicarem a sua base de dados na totalidade

O escritório de advogados Mossack Fonseca, epicentro dos denominados "Panama Papers", pediu na quinta-feira ao consórcio jornalístico que revelou informação sobre sociedades 'offshore' que não publique na segunda-feira a totalidade da sua base de dados.

"Enviámos hoje (quinta-feira) uma carta de 'cease and desist' (parar e desistir) ao Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla em Inglês) perante o seu anúncio de divulgar em 09 de maio a informação extraída da nossa base de dados", indicou o gabinete de advocacia, em comunicado.

A publicação dessa informação, para a Mossack Fonseca, "é um roubo e uma violação do tratado de confidencialidade entre cliente e advogado".

Um dos sócios do escritório, Ramon Fonseca, demitiu-se em março de ministro conselheiro do Presidente do Panamá e de presidente do partido governamental, depois de ter sido envolvido no escândalo de corrupção brasileiro, designado Lava Jato.

Com Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.