sicnot

Perfil

Ataque ao Charlie Hebdo

Ataque ao Charlie Hebdo

Ataque ao Charlie Hebdo

Charlie Hebdo vai lançar edição especial um ano após ataque

O jornal satírico francês Charlie Hebdo anunciou, esta quarta-feira, que vai lançar uma edição especial para assinalar o primeiro aniversário do atentado, que fez 12 mortos.

O Charlie Hebdo afirmou ter já recebido muitas encomendas do número especial do estrangeiro, incluindo 50 mil da Alemanha.

O Charlie Hebdo afirmou ter já recebido muitas encomendas do número especial do estrangeiro, incluindo 50 mil da Alemanha.

© Carlo Allegri / Reuters

A edição especial, composta por 32 páginas -- com uma seleção de caricaturas de cartoonistas que morreram no ataque e dos que integram atualmente a redação, e mensagens de apoio -- vai ser publicada na próxima quarta-feira, dia 06 de janeiro, prevendo-se que estejam nas bancas, na véspera do primeiro aniversário do atentado, quase um milhão de exemplares.

A 07 de janeiro de 2015, dois homens armados atacaram os escritórios do Charlie Hebdo, em Paris, provocando 12 mortos, num incidente que ocorreu depois de o jornal publicar um número especial sobre as primeiras eleições na Tunísia após a destituição do presidente Zine el Abidine Ben Ali, ganhas pelo partido islamita Ennahda, no qual o profeta Maomé era o "redator principal".

Uma semana depois do atentado, o Charlie Hebdo lançou uma edição preparada pelos sobreviventes do ataque terrorista, a qual vendeu o recorde de 7,5 milhões de cópias e impulsionou a circulação do semanário.

O Charlie Hebdo afirmou ter já recebido muitas encomendas do número especial do estrangeiro, incluindo 50 mil da Alemanha.

Atualmente, vende cerca de 10 mil cópias internacionalmente e aproximadamente 100 mil nos quiosques franceses, a somar a cerca de 183.000 assinaturas.

A publicação de um número especial ocorre numa altura de crescentes receios quanto a eventuais ataques terroristas na Europa, depois de 'jihadistas' ligados ao movimento extremista Estado Islâmico (EI) terem matado 130 pessoas, em Paris, em meados de novembro, em atentados coordenados.

Bruxelas cancelou, esta quarta-feira, as festas previstas para a passagem de ano precisamente devido ao receio de um eventual atentado na cidade belga de 1,2 milhões de habitantes, que acolhe a sede da União Europeia e da NATO.

Lusa

  • Ministro garante segurança nas escolas com uso de poliuretano
    0:52

    País

    O ministro da Educação garante que as escolas estão em segurança e que não há perigo com um material como o poliuretano. Tiago Brandão Rodrigues respondia, esta quarta-feira, a uma pergunta dos Verdes sobre a substituição de amianto nas escolas.

  • Estoril garante que estrutura da bancada não está em causa
    2:23

    Desporto

    O Laboratório Nacional de Engenharia Civil deverá emitir esta quinta-feira um parecer preliminar sobre a bancada norte do estádio do Estoril-Praia. O clube garante que a estrutura não está em causa e que, tal como a câmara de Cascais, aguarda por conclusões para uma edificação feita no vale da Amoreira.

  • "Quem me dera que a bancada do Estoril fosse com o c......"

    Desporto

    Depois da polémica no jogo entre Estoril-Praia e FC Porto, um cântico polémico da claque do Sporting sobre a bancada do estádio António Coimbra da Mota que obrigou à interrupção do jogo da passada segunda-feira. Tudo aconteceu durante um jogo do campeonato de hóquei em patins entre leões e dragões.

  • Ronaldo estará mesmo de saída do Real Madrid
    2:01
  • Várias alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Encontradas 86 pedras preciosas numa casa em Albufeira
    0:48
  • Registada em vídeo explosão de meteoro nos EUA
    0:42
  • "A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte"

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

  • Polícia descobre arte de esconder 750 quilos de droga em ananases
    2:25
  • Moscovo só teve seis minutos de luz solar em dezembro

    Mundo

    Os portugueses estão tão habituados ao sol, que nunca imaginariam passar um mês inteiro sem ele. O fenómeno aconteceu na capital russa. Moscovo bateu o recorde em dezembro, quando passou o mês inteiro sem luz solar direta. As pessoas de Moscovo viram o sol apenas durante seis minutos e a espreitar timidamente por entre as nuvens.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.