sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

Jovem detido por caçar Pokémons no interior de igreja ortodoxa

Um jovem foi detido na Rússia por ter entrado numa igreja ortodoxa para caçar Pokémons e colocado na internet um registo do ato em vídeo, arriscando cinco anos de prisão, indicaram este sábado as autoridades locais.

Acusado de apelar ao ódio, e por atentado à liberdade religiosa, o jovem de 20 anos, residente em Ekaterinboug, na região dos Montes Urais, vai estar detido por dois meses para um eventual processo judicial.

De acordo com as autoridades russas responsáveis pelo inquérito, no vídeo difundido em agosto na plataforma de filmes YouTube, com 500.000 visionamentos, Rouslan Sokolovksi insurge-se contra a proibição de jogar Pokemon Go - jogo de realidade aumentada de grande sucesso mundial - em igrejas.

"Quem vamos ofender só por estar a usar um 'smartphone' numa igreja?", interroga-se o jovem antes de se dirigir a uma das principais igrejas de Ekatérinboug.

Em seguida, surge dentro da igreja a procurar Pokémons durante um serviço religioso, e a caçar várias das criaturas virtuais multicoloridas, ao mesmo tempo que ironiza sobre a existência de Jesus, e faz passar em fundo uma música com falsas orações.

As autoridades revistaram a residência do jovem, e descobriram vários vídeos que apresentam "sinais de apelos ao ódio" e num deles "atentados à liberdade de consciência ou credo".

Muitos dos vídeos são fortemente críticos do poder da igreja ortodoxa, defensora dos valores conservadores face à suposta perda de valores no Ocidente.

Por seu turno, o advogado do jovem sustenta que as autoridades estão a exercer "pressão psicológica" e procuram fazer deste um caso "exemplar" para o futuro.

Oficialmente o jogo Pokemon Go não está disponível para ser usado na Rússia, mas muitos fãs conseguiram adquiri-lo por outros meios.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.