sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Jardim quer Marcelo em Belém para "reequilibrar o país ao centro"

O ex-presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, afirmou hoje que a eleição de Marcelo Rebelo de Sousa "poderá reequilibrar o país ao centro", porque o candidato "nada tem a ver com o neoliberalismo errado" de Passos Coelho.

(arquivo)

(arquivo)

JOAO HOMEM GOUVEIA

"Penso que a eleição do professor Rebelo de Sousa, como é tradição em Portugal, poderá reequilibrar o país ao centro", disse Jardim durante uma visita ao museu CR7, na Madeira, que contém o espólio do futebolista Cristiano Ronaldo.

O ex-líder madeirense, que acompanhou o antigo presidente do PSD nesta ação de campanha no Funchal, acrescentou que "gostava que Marcelo ganhasse à primeira volta, porque à segunda é mais difícil".

"Eu apoio o professor Marcelo Rebelo de Sousa, mas tenho uma discordância com ele", adiantou, apontando que o candidato é "pró situação constitucional", da qual discorda.

Para Jardim, "não apareceu um único candidato antirregime nestas eleições", considerando, por isso, "que a democracia ficou incompleta".

Instado a comentar se tinha pena de não ter avançado com uma candidatura a estas eleições presidenciais, respondeu: "Eu não sou um Dom Quixote, e, portanto, ou se tem meios ou não se tem", acrescentando não ter "pena nenhuma" de não ter avançado.

"Nestas coisas, ou se vai quase pela certa, ou então não se vai, mas não se anda a brincar aos dons Quixotes nestas coisas", referiu.

Questionado sobre se preferia o apelido Sousa ao Silva em Belém, Jardim destacou que sempre teve um bom relacionamento com o atual Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

"Dei-me muito bem com o professor Cavaco Silva", atestou, admitindo que em política existem sempre "rixas" e reconheceu que lhe "deve muito, quer como primeiro-ministro, quer como Presidente da República".

"Quando o PSD Lisboa continuou com o torniquete que me tinha feito o Governo de Sócrates, o professor Cavaco é que me deitou a mão e, inclusivamente, conseguiu desenrascar a zona franca, em Bruxelas".

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.