sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Jorge Sequeira lamenta saída do país de "muitos jovens talentosos"

O candidato presidencial Jorge Sequeira lamentou hoje, no Porto, que muitos jovens talentosos tenham de sair do país para encontrar emprego porque "não lhes dão oportunidades" em Portugal.

HUGO DELGADO

O professor universitário afirmou que a emigração jovem lhe "rasga a alma e choca" porque Portugal tem "imensos miúdos com talento, iniciativa e conhecimentos" a quem a sociedade "não dá possibilidades de serem felizes".

Para um jovem arranjar emprego tem de se "inscrever numa jota [juventude partidária] qualquer", lastimou.

"Quem for de uma jota tem muita facilidade neste país em ter emprego", sustentou Jorge Sequeira.

Durante uma visita a um baile no Orfeão do Porto, Jorge Sequeira, que dançou e distribuiu beijos entre os presentes, aproveitou o "embalo" para dizer que um Presidente da República tem de ter "jogo de cintura, flexibilidade e agilidade".

E citando uma frase de Charles Darwin, um naturalista britânico, Jorge Sequeira disse ser importante as pessoas adaptarem-se porque "não sobrevivem os mais fortes ou mais inteligentes, mas os que se adaptam".

Questionado pelos jornalistas sobre a primeira semana de campanha eleitoral, o psicólogo fez um balanço "extremamente positivo".

"Está a ser excecional, estou absolutamente satisfeito para os recursos que tenho e para uma candidatura que não aparecia, à partida, nos cromos, estou mesmo feliz", afirmou.

Jorge Sequeira revelou que recebe diariamente "dezenas de `e-mails´ e mensagens de força e coragem", algo que não esperava porque não imaginava que viria a ser candidato à Presidência da República.

As eleições para eleger o Presidente da República realizam-se a 24 de janeiro.

Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém Roseira, Sampaio da Nóvoa, Edgar Silva, Marisa Matias, Vitorino Silva (conhecido por Tino de Rans), Henrique Neto, Cândido Ferreira, Paulo de Morais e Jorge Sequeira são os candidatos a Belém.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.