sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Vasco Cordeiro declara apoio a Sampaio da Nóvoa

O presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro, declarou hoje apoio ao candidato presidencial Sampaio da Nóvoa, considerando que o ex-reitor se distingue, "com mérito, dos demais candidatos".

Lusa

Num artigo de opinião publicado na imprensa regional, em que assina apenas como Vasco Cordeiro, o líder do PS/Açores explica as razões do seu voto em António Sampaio da Nóvoa, referindo que, em primeiro lugar, "está aquela que se prende com a sua visão do que deve ser e do que deve fazer o Presidente da República".

Para o socialista, está "mais do que na hora" de se abrirem "novos horizontes" e de ter "uma ambição arejada quanto àquilo a que se propõe o Presidente da República".

"Em minha opinião, também por isso, Sampaio da Nóvoa distingue-se, com mérito, dos demais candidatos presidenciais", escreve Vasco Cordeiro, argumentando que o candidato "dá conteúdo atualizado e vivo, por exemplo, a funções como representar a República Portuguesa" e garantir a independência nacional ou o regular funcionamento das instituições democráticas.

Vasco Cordeiro, que também é presidente do Governo Regional dos Açores, afirma que vota no antigo reitor "também por causa do debate que se gerou à volta da sua condição de independente".

"Por um lado, como cidadão que está político, acho que a forma serena e inteligente como Sampaio da Nóvoa conciliou essa sua condição com a entrada no mundo da política fez mais pela aproximação dessas duas dimensões do que muita conversa fiada que ouvimos a esse propósito", refere.

Para o líder do PS/Açores, "sem messianismos, nem maniqueísmos, sem cruzadas vingadoras, nem tentações purificadoras, Sampaio da Nóvoa assumiu a sua condição de cidadão que reclama, e bem, o direito de também participar, ao nível de um cargo eletivo, na vida do seu país".

"Por outro lado, também como cidadão que está político, não posso aceitar, nem posso pactuar, com a visão que alguns, de diferentes quadrantes, pretenderam alimentar de que a política não é para todos e que a eleição do Presidente da República, mais do que uma eleição, é uma espécie de promoção", salienta.

Vasco Cordeiro acrescenta que uma outra razão por que a sua preferência no domingo recai em Sampaio da Nóvoa é por entender que "ele será, como Presidente da República, o melhor para os Açores", apontando o conhecimento que o candidato tem da região e, sobretudo, o entendimento que "demonstra ter e querer defender de que o país não só não começa e nem acaba em Lisboa, como tem muito a ganhar com a valorização da sua dimensão atlântica".

Acresce o conhecimento que Sampaio da Nóvoa tem da autonomia e "o entendimento de que o seu aprofundamento é dinâmico e deve ser consensualizado", fatores que o tornam "no candidato que melhor constitui uma garantia de reforço da coesão nacional, de respeito pelas autonomias regionais e de potenciador da afirmação dos Açores no mundo".

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.