sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Cavaco deu as boas-vindas no Palácio de Belém ao Presidente eleito

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, deu hoje as boas-vindas ao Presidente eleito, Marcelo Rebelo de Sousa, no início de uma audiência no Palácio de Belém.

ANT\303\223NIO COTRIM

Às 12:30 em ponto, Cavaco Silva e Marcelo Rebelo de Sousa entraram na sala dos embaixadores por portas opostas, atravessando até ao meio, onde deram o primeiro aperto de mão.

"Senhor Presidente eleito, bem-vindo a esta casa que em breve será sua", disse Cavaco Silva dirigindo-se a Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois, o chefe de Estado e o Presidente eleito colocaram-se lado a lado de frente para as dezenas de fotógrafos e operadores de câmara presentes na sala, numa "ditadura dos fotógrafos", conforme gracejou Cavaco Silva.

"Os fotógrafos são como Deus, estão em todo lado", respondeu Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois da fotografia da 'praxe', visivelmente bem-dispostos, Cavaco Silva e Marcelo Rebelo de Sousa dirigiram-se para o gabinete do Presidente da República, ao lado da sala dos embaixadores.

O encontro, segundo disse quarta-feira Marcelo Rebelo de Sousa, "faz parte da lógica das transições" para o Presidente cessante passar as pastas ao seguinte.

"Faz parte da lógica das transições o Presidente cessante passar - digamos assim - pastas ao Presidente seguinte e, por outro lado e desde já também, ficar a saber onde é que vou funcionar durante as próximas semanas", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que ainda formou equipa e que vai "ouvir o que é que o senhor Presidente tem a dizer".

Marcelo Rebelo de Sousa foi no domingo eleito Presidente da República com 52% dos votos, uma percentagem acima dos 50,5% conseguidos na primeira eleição pelo seu antecessor, Cavaco Silva, em 2006.

O ex-líder do PSD e comentador político tornou-se no quinto Presidente da República portuguesa desde o 25 de Abril de 1974, numas eleições em que se registou uma abstenção de 51%.

Segundo os dados do Ministério de Administração Interna, Marcelo obteve 52%, seguindo-se Sampaio da Nóvoa (22,89%), independente apoiado por personalidades do PS, Marisa Matias (10,13%), apoiada pelo BE, Maria de Belém (4,24%), militante do PS, Edgar Silva (3,95%), apoiado pelo PCP, Vitorino Silva (3,28%), Paulo de Morais (2,15%), Henrique Neto (0,84%), Jorge Sequeira (0,3%) e Cândido Ferreira (0,23%).

Marcelo Rebelo de Sousa tomará posse como Presidente da República a 09 de março.

Nos termos da Constituição, o Presidente eleito toma posse perante a Assembleia da República no último dia do mandato do Presidente cessante.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa