sicnot

Perfil

Rio 2016

600 trabalhadores chamados de urgência para concluir alojamentos na aldeia Olímpica

O Comité Rio 2016 destacou 600 novos trabalhadores para a Aldeia Olímpica, na sequência de queixas de várias delegações olímpicas relativamente às condições do alojamento oferecido pela organização dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro.

Segundo o jornal brasileiro Estado de São Paulo, o Comité Rio2016 espera que a "força tarefa", como chamou ao grupo, trabalhe para "deixar tudo pronto entre quinta e sexta-feira".

Divididas por três turnos, as equipas integram canalizadores, eletricistas e trabalhadores da área da limpeza para resolver precisamente os três problemas apontados no domingo pela delegação australiana, que se recusou a ocupar o seu edifício na Vila dos Atletas, considerando-o "inabitável".

Problemas nos alojamentos têm sido identificados por várias delegações, incluindo a portuguesa.

José Garcia, chefe da missão portuguesa, contou ao jornal Expresso que, de acordo com a sua adjunta, que chegou ao local a 20 de julho, "nem todos os apartamentos tinham água e havia muita sujidade".

Algumas delegações, como a italiana e a neozelandesa, decidiram contratar diretamente profissionais para concluir os apartamentos com urgência.

O presidente do Comité Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, disse no domingo que o importante é que os reparos sejam feitos antes que os Jogos Olímpicos comecem.

"São ajustes que já estamos a fazer e serão resolvidos em pouco tempo. Toda a Aldeia Olímpica, pela sua magnitude, precisa de alguns retoques até que fique perfeita. O importante é que tudo será feito antes do início dos jogos, sem trazer nenhum transtorno aos atletas", disse, na abertura da aldeia.

São esperados mais de 10 mil atletas de 206 países nos primeiros Jogos Olímpicos da América do Sul, que decorrem de 05 a 21 de agosto na cidade carioca.

Lusa

  • "Ataque terrorista" no centro de Barcelona

    Ataque em Barcelona

    Uma carrinha atropelou várias pessoas esta tarde em Barcelona, Espanha, na área turística de Las Ramblas. A polícia confirma oficialmente um morto e 32 feridos, mas outras fontes asseguram a existência de várias vítimas mortais. As autoridades falam de um "ataque terrorista" e revelaram a foto do suspeito.

    Direto

    SIC

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19