sicnot

Perfil

Rio 2016

Atleta russa Yelena Isinbayeva recorre para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos

Lusa

MAXIM SHIPENKOV

A russa Yelena Isibayeva, dupla campeã olímpica de salto com vara, vai recorrer para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos da decisão de afastar a Rússia do atletismo nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

"Depois do ocorrido, Lena recorrerá para o Tribunal de Direitos Humanos de Estrasburgo, porque para ela e toda a equipa a decisão não se ajusta ao direito", disse o treinador da saltadora, Yevgueni Trofímov, en declarações à agência R-sport.

No domingo, o Comité Olímpico Internacional (COI) ratificou a decisão da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), de afastar a seleção russa devido a um escândalo de doping, com o apoio estatal.

O treinador revelou ainda que o que mais surpreendeu Isibayeva foi a reação das autoridades russas à decisão do COI de delegar às federações internacionais a responsabilidade de autorizar ou negar a participação dos desportistas russos nos Jogos do Rio.

"Encolheram os ombros e foi tudo", disse.

Na quinta-feira, o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou o recurso dos atletas russos à suspensão imposta pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), confirmando a ausência dos Jogos Olímpicos Rio 2016, decisão ratificada pelo COI.

"O painel do TAS confirmou a validade da decisão da IAAF de aplicar as regras (...), segundo as quais os atletas de uma federação que esteja suspensa pela IAAF são inelegíveis para competições organizados sob as regras da IAAF", lê-se num comunicado.

A federação russa e 68 atletas tinham recorrido da decisão da IAAF de suspender o atletismo russo de todas as provas, incluindo os Jogos Olímpicos, na sequência de um relatório independente da Agência Mundial Antidopagem (AMA), que revelou um sistema de dopagem apoiado pelo governo.


Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • Sporting critica decisão sobre vouchers antes do dérbi
    2:11

    Desporto

    A pouco mais de 24 horas do dérbi, o polémico caso dos vouchers volta a abalar as relações entre o Sporting e o Benfica. Os "leões" dizem que é falso que a UEFA tenha rejeitado a queixa contra as águias. O Comité Disciplinar do organismo europeu do futebol considerou que não há qualquer ato ilícito nas ofertas dos encarnados a árbitros.Mas para o diretor de comunicação do Sporting, a UEFA decidiu apenas não avançar com um processo porque está em curso uma investigação em Portugal.