sicnot

Perfil

Rio 2016

Jogos Olímpicos devem gerar receita de 180 milhões para o Brasil

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro devem gerar 200 milhões de dólares (180 milhões de euros) em despesas extras de turistas entre julho e setembro no Brasil, segundo estimativa do Banco Central do Brasil.

Tulio Maciel, chefe do Departamento Económico do Banco Central, explicou que essa projeção de receita adicional leva em conta o que ocorreu nas últimas três edições dos Jogos.

"Essa é a receita apenas com gastos de estrangeiros com viagem. Existem outros ganhos decorrentes dos Jogos, como os de exposição do País, de turismo, além de outros efeitos de mais longo prazo" disse.

Tulio Maciel também lembrou que o Rio de Janeiro já é uma cidade turística e que recebe grande número de estrangeiros mensalmente.

"A nossa estimativa são gastos de estrangeiros no Brasil, considerando todos eles, inclusive as delegações. A cidade do Rio já tem um fluxo permanente de receitas de turistas independentemente da Olimpíada", concluiu.

Em junho os gastos de estrangeiros em viagem ao Brasil ficaram em 402 milhões de dólares (365,8 milhões de euros).

Desde o começo do ano a desvalorização do real face às moedas estrangeiras como o dólar e o euro tem fomentado o crescimento dos gastos de estrangeiros no país.

No primeiro semestre deste ano estas receitas somaram 3,1 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros), valor acima dos 2,9 mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) registados no mesmo período do ano anterior.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.