sicnot

Perfil

Rio 2016

Secretário de Estado do Desporto avisa que aldeia olímpica não é resort de luxo

João Paulo Rebelo está consciente e bem informado sobre os problemas existentes na aldeia olímpica do Rio de Janeiro, mas desdramatiza a situação e confia num bom desempenho de Portugal no evento.

"Assumo com apreensão as lacunas e debilidades existentes nos Jogos do Rio de Janeiro, mas espero que, até ao início da competição, muitas coisas fiquem definitivamente resolvidas", começou hoje por afirmar à agência Lusa o secretário de Estado da Juventude e Desporto, à margem da apresentação do Programa Nacional de Desporto para Todos.

João Paulo Rebelo, contudo, evita enfatizar a situação, pois "os atletas não podem estar à espera de encontrar um resort de luxo" e que "vão viver durante alguns dias numa estrutura moderna criada propositadamente para os Jogos Olímpicos e é natural que possam surgir alguns problemas nas instalações".

"Tenho expetativas elevadas em bons resultados e não falo apenas de medalhas, porque nunca colocámos qualquer fasquia em termos de pódio. Mas ficar entre os 16 ou 12 primeiros classificados nas várias disciplinas desportivas já se pode considerar bons resultados", disse ainda João Paulo Rebelo.

Jorge Vieira, presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, a modalidade com mais atletas portugueses presentes no Rio de Janeiro (24), também desvalorizou as críticas às condições oferecidas pela aldeia olímpica no Rio de Janeiro.

"Os atletas têm de se focar, essencialmente, mas condições desportivas e nas suas performances. As questões das instalações e de logística são para serem resolvidas pelos dirigentes", sublinhou Vieira.

"Nós não somos tão exigentes como os australianos. Estamos habituados a estagiar em locais normais e sem grandes luxos. E temos um espírito de tolerância e de desenrascanço muito maior. Claro que existem limites que não podem ser ultrapassados. Mas vamos pensar positivo", conclui Jorge Vieira, que só viaja para o Rio de Janeiro no dia 11 de agosto para acompanhar as competições do atletismo.


Lusa

  • DIRETO: Célula terrorista preparava grande atentado na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das vítimas mortais do atentado em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. A polícia procura quatro jovens e há outras quatro detenções confirmadas. Os autores dos ataques na Catalunha, que mataram 14 pessoas e feriram 140, pertenciam ao mesmo grupo. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55

    País

    As temperaturas altas e o vento forte estão a provocar reacendimentos em Mação. No terreno mantêm-se cerca de 800 bombeiros, numa altura que que há receio que as chamas voltem a ficar ativas, como explica o repórter Rui Carlos Teixeira.