sicnot

Perfil

Rio 2016

Operação policial em favelas do Rio de Janeiro a dois dias da abertura dos Jogos

A polícia brasileira realizou esta quarta-feira, dois dias antes da abertura dos Jogos Olímpicos, uma grande operação policial contra o tráfico de drogas no complexo de favelas do Alemão, zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Segundo informações da imprensa brasileira, registaram-se trocas de tiros entre os agentes da autoridade e os traficantes, havendo a confirmação de um ferido ligeiro entre a polícia.

A operação foi coordenada pelas polícias civil e militar e contou com a participação de 450 efetivos.

Os agentes da polícia foram ao complexo de favelas cumprir dezenas de mandados de prisão contra pessoas envolvidas com tráfico de drogas, tendo sido detidos pelo menos dez.

A segurança pública é uma das maiores preocupações dos organizadores dos Jogos Olímpicos e do governo brasileiro, que mobilizou cerca de 85 mil homens das polícias civil e militar e das forças armadas para garantir a segurança do evento.

A cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos está marcada para sexta-feira.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.