sicnot

Perfil

Rio 2016

Ministro da Educação elogia postura do selecionador Rui Jorge

(Arquivo)

ANDR\303\211 KOSTERS

O Ministro da Educação admitiu hoje que fez contactos não institucionais com a Federação Portuguesa de Futebol e elogiou a postura do selecionador da equipa olímpica pela forma como conduziu a escolha dos jogadores

O selecionador da equipa olímpica de futebol, Rui Jorge, teve algumas dificuldades na formação do grupo que levou para o Brasil, dado que muitos clubes se recusaram a ceder jogadores.

Numa entrevista ao Diário de Notícia e TSF, hoje divulgada, o ministro assegurou ter mantido contactos "não institucionais, vendo com cuidado todo o processo" e lembrou que não podia ter uma "intervenção ativa", mas que as declarações feitas foram no sentido de que a equipa olímpica de futebol pudesse estar "representada ao mais alto nível".

Tiago Brandão Guedes avança a existência de contactos com a Federação Portuguesa de Futebol passando uma mensagem de que "os clubes se pudessem comprometer", considerando que o cerne da questão passa pelo facto de falta de compromisso da FIFA.

"Toda esta questão está condicionada à partida, a questão da data da FIFA é primordial. Até porque muitos dos atletas não estão em Portugal. E nem na Liga Portuguesa podemos ter uma intervenção direta porque muitos clubes são instituições privadas. Com todas as competições que existem, isso faz que os clubes se queixem. Em média já dão os atletas 30 a 40 dias às seleções e os campeonatos estão a começar", sublinhou.

O ministro disse admirar "muito a posição de Rui Jorge, a sobriedade e a estoicidade com que encarou este processo", adiantando: "o não compromisso da FIFA em relação aos Jogos Olímpicos deve preocupar-nos e a FIFA tem de entender o que quer do futebol olímpico (...). Entendo que os clubes, têm as suas prioridades e já têm de libertar os jogadores para as datas obrigatórias".

Para o responsável, os Jogos Olímpicos são também "um sonho para muitos futebolistas, por muito que sejam vedetas nos seus campeonatos", e como tal, devem-se tirar "ilações da situação e do relacionamento da FIFA com o movimento olímpico e saber o caminho a percorrer".

Portugal venceu quinta-feira a Argentina por 2-0, na estreia no Grupo D do torneio olímpico de futebol Rio 2016, no Estádio Olímpico João Havelange, com golos de Gonçalo Paciência e do suplente Pité.

A formação das quinas, que inaugurou a participação lusa nos Jogos Olímpicos Rio2016, volta a jogar no domingo, frente às Honduras, às 15:00 locais (19:00 em Lisboa).

A 14 de julho, aquando do anúncio dos jogadores convocados para o torneio olímpico, Rui Jorge disse que a lista era a "possível" e construída de forma "surreal".

"É a possível, quando escolhemos 35 jogadores [para a pré-convocatória], fizemo-lo com o grupo que seria ideal para os Jogos Olímpicos. Atendendo às negas que levamos de alguns clubes, desses 35 apenas conseguimos 11 jogadores, logo aí ficámos limitados", explicou Rui Jorge na altura.

Lusa

  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.