sicnot

Perfil

Rio 2016

Velejador Gustavo Lima em 14.º posição após duas regatas de Laser

O velejador português Gustavo Lima terminou esta segunda-feira na 14.ª posição as duas primeiras regatas da classe Laser nos Jogos Olímpicos Rio2016, após dois 15.os lugares.

Na sua quinta participação em Jogos Olímpicos, Gustavo abriu a prova com 30 pontos, numa prova que é liderada pelo croata Tonci Stipanovic, com seis pontos, os mesmos do argentino Julio Alsogaray.

Na terceira posição está o russo Sergei Komissarov, com 11 pontos.

Na terça-feira, estão previstas mais duas regatas da classe Laser.

Lusa

  • Gustavo Lima pela 5ª vez nos Jogos Olímpicos
    4:59

    Desporto

    Gustavo Lima qualificou-se na semana passada para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. É a quinta presença consecutiva do velejador português em Jogos Olímpicos, depois da estreia em Sidnei no ano de 2000. Gustavo Lima vai defender, na cidade onde nasceu, as cores portuguesas na classe Laser. Em entrevista à SIC Notícias, o velejador elogiou todos os atletas que já conseguiram o apuramento, nomeadamente João Rodrigues que vai competir nas Olímpiadas pela 7ª vez.

  • "Levo Portugal comigo e talvez seja essa a minha motivação"
    0:58

    Rio 2016

    Gustavo Lima partiu para o Rio de Janeiro, onde vai representar Portugal nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O velejador não promete trazer uma medalha para Portugal, mas acredita que a experiência e a confiança vão ser as suas melhores armas para o sucesso. Esta será a quinta participação de Gustavo Lima nos Jogos Olímpicos.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.