sicnot

Perfil

Rio 2016

Gastão Elias promete dar o melhor para manter Portugal no torneio de ténis

Gastão Elias, último resistente do ténis português no torneio olímpico do Rio2016, disse segunda-feira esperar que o seu melhor seja suficiente para derrotar o norte-americano Steve Johnson na segunda ronda.

"Não posso garantir nada, só prometer que vou dar o meu melhor. Sei que posso fazer tudo perfeito, posso jogar ao meu melhor nível e posso perder, porque todos os jogadores são muito bons. O adversário com quem vou jogar amanhã (terça-feira) é o número 20 e poucos do mundo, portanto só espero que o meu melhor seja suficiente para o derrotar", indicou depois de ser afastado do torneio de pares juntamente com João Sousa.

O número dois nacional e 60.º jogador mundial nunca jogou com Steve Johnson, mas definiu o norte-americano, 22.º do ranking, como "um típico jogador de piso rápido que depende muito do serviço e cuja arma principal durante o ponto corrido, é a direita".

Elias uniu-se a João Sousa nas críticas à organização, uma vez que disputou a primeira ronda no sábado e não voltou a jogar singulares.

"Estar dois dias sem jogar não é bom para o ritmo que nós estamos a ter no torneio. Sinto quase que estou num torneio diferente. Há dois dias que não compito em singulares e isso faz a diferença. Mas o meu adversário está nas mesmas situações", concluiu.

Lusa

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.