sicnot

Perfil

Rio 2016

Telma Monteiro só largou medalha "para dormir"

Reuters

Telma Monteiro chegou à Aldeia Olímpica de bronze ao peito e ainda com as emoções à flor da pele, horas após a conquista da medalha olímpica. Bruno de Carvalho felicitou a atleta.

"Já larguei (a medalha) um bocadinho... para dormir. Pensei que não ia largar, mas, também para não a estragar, larguei só para dormir", afirmou a medalha de bronze na categoria de -57 kg dos Jogos Olímpicos Rio2016.

A noite, foi de pouco sono: "Dormi pouco. A emoção é muita e é difícil dormir. Estou também a assimilar tudo o que aconteceu. E, em Portugal, como já é mais tarde, também a tentar responder a todas as mensagens que tenho recebido".

Foram muitos os que lhe quiseram dar os parabéns: "É difícil retribuir a toda a gente, mas estou a tentar responder ao máximo de mensagens que consiga. Vou tentando".

"Todas são especiais, porque eu sentia que havia muitas pessoas que queriam que eu ganhasse e que estão muito felizes por eu ter conseguido, finalmente, depois destes anos todos, alcançar este feito. Sinto que as pessoas estão contentes por mim e isso também é importante para mim", prosseguiu.

Depois da prova, Telma Monteiro deslocou-se à Aldeia Olímpica e foi grande a festa: "Como fui recebida? Com muita felicidade. Todos estão muito contentes e querem partilhar este momento comigo".

"Também estou muito contente por poder partilhar este momento com eles todos", disse a judoca lusa, adiantando que vai tentando "conter cada momento de euforia" perante os atletas que "estão concentrados para a competição".

Depois das emoções da véspera, hoje será um dia tranquilo para a medalhada portuguesa: "Vou passar o dia com alguns amigos e família na Aldeia Olímpica".

E também haverá tempo para o "grande amigo" Célio Dias: "Amanhã (quarta-feira), compete o Célio Dias, que é um grande amigo meu e colega de seleção, e, portanto, também queremos estar um bocadinho a apoiá-lo. Dar-lhe um ambiente positivo para ele ir tranquilo e fazer o seu melhor".

Também o presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, felicitou a atleta pela sua conquista olímpica, deixando uma mensagem na sua página do Facebook.

Na segunda-feira, Telma Monteiro selou a 24.ª medalha da história do desporto português em Jogos Olímpicos, primeira no Rio 2016 e segunda de sempre no judo, 16 anos depois de Nuno Delgado conseguir feito idêntico em Sydney, em 2000.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.