sicnot

Perfil

Rio 2016

Operação policial em favelas do Rio de Janeiro faz três mortos e três detidos

Uma mega-operação policial no complexo de favelas da Maré, no Rio de Janeiro, realizada na sequência da morte de um militar no local, culminou esta terça-feira com três mortos e três detidos, segundo as forças de segurança.

Em conferência de imprensa, o titular da delegacia de Homicídios da Polícia Civil, Fábio Cardoso, disse que a operação resultou na morte de três pessoas, que "trocaram tiros com a polícia", e que estavam ligadas ao tráfico de droga e à morte do militar.

Segundo o delegado, os mortos estavam com drogas e armamento.

Um dos envolvidos no tiroteio, que ficou ferido, foi detido, bem como outras duas pessoas, uma delas por furto.

As buscas decorreram na sequência de um ataque, na quarta-feira, contra uma equipa da Força Nacional de Segurança, destacada para apoiar a segurança durante os Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro, que começaram a 05 de Agosto e terminam no domingo.

Nesse "covarde" crime, como foi apelidado pelo delegado Fábio Cardoso, um soldado foi baleado na cabeça e, mesmo depois de ser operado, não resistiu aos ferimentos.

Um outro soldado saiu do ataque à viatura com ferimentos leves e um terceiro conseguiu escapar sem ferimentos.

Na ação, que teve lugar perto do sítio onde os agentes da Força Nacional foram atacados, foram apreendidas pistolas, carregadores, munições, veículos roubados, rádios transmissores e vários tipos de droga.

O ministro da Justiça, Alexandre Morais, também presente na conferência de imprensa, elogiou a ação policial, e disse que o Ministério da Justiça vai lançar até ao fim do mês dois decretos para facilitar ações contra o narcotráfico.

De acordo com o governante, um dos decretos visa permitir que o armamento pesado apreendido em operações policiais possa ser destinado às polícias civis e outro tem como objectivo facilitar a compra de armas por parte das polícias.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.