sicnot

Perfil

Rio 2016

Canoista Hélder Silva lamenta primeira final falhada em quatro anos

ANT\303\223NIO COTRIM

O canoísta português Hélder Silva assumiu esta quarta-feira a tristeza por ter falhado pela primeira vez a final A de uma grande competição, depois de ter sido eliminado nas meias-finais de C1 200 dos Jogos Olímpicos Rio2016.

"Nunca fiz uma final B, a primeira final B em 200 metros vai ser amanhã, foram quatro anos sempre a ir às finais A, amanhã vai ser a minha primeira final B, claro que estou muito triste. Contava chegar pelo menos à final A. Claro que é um sentimento de tristeza", referiu.

Hélder Silva foi o quinto classificado na terceira meia-final, com um tempo de 41,162 segundos, sendo relegado para a final B, para definir as posições entre o nono e 16.º lugar.

"Na parte do fim, já vinha a esticar muito para vir perto deles, para tentar entrar na frente porque só os dois primeiros lugares é que davam acesso à final. 'Estiquei' ao máximo e na parte final quebrei um bocado, porque também já vinha a dar o máximo. Não queria perder a frente, tentei esticar ao máximo e na parte final desequilibrei-me um bocado, mas já não dava mais", assumiu.

Não procurando desculpas, Hélder Silva disse que hoje os "adversários foram mais fortes, houve dias em que foram mais fracos", lamentando novamente "os quatro anos sem falhar finais A".

"Estava um pouco vento de frente, por isso é que a prova começou lenta e terminou ainda mais lenta. Estava para toda a gente, os adversários são um pouco maiores do que eu, mas não é desculpa, porque eles foram melhores do que eu", referiu.

Na final B, de quinta-feira, Hélder Silva diz que vai entrar para ganhar, como faz sempre, "sejam quem forem os adversários, sejam campeões olímpicos ou campeões do mundo".

"Eu entro sempre para ganhar e já provei muitas vezes isso, já tinha ganhado a todos os meus adversários, mas hoje foi assim e amanhã é para tentar ganhar", garantiu.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • IPSS despejada nos Açores
    2:25

    País

    A IPSS Aurora Social, de Ponta Delgada, nos Açores, foi notificada pelo tribunal a abandonar a cozinha onde, há mais de 20 anos, fornece comida a quem mais precisa. A decisão judicial partiu de uma queixa dos moradores e põe em causa os postos de trabalho de 13 funcionárias, a maioria com deficiência. Há dois anos que a secretaria regional de solidariedade social dos Açores tenta encontrar uma alternativa à cozinha, que tem licença da câmara.

  • Pais revoltados com transporte de crianças do Mogadouro
    4:14

    País

    Os pais dos alunos de algumas aldeias de Mogadouro estão preocupados com a falta de segurança do transporte dos filhos para a escola, na sede de concelho.Os pais contestam o autocarro degradado, que avaria com frequência, e a falta de cintos de segurança em percursos rurais com dezenas de quilómetros.

  • Quer conhecer os cães mais feios do mundo?
    1:15
  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.