sicnot

Perfil

Rio 2016

Usain Bolt na final dos 4x100 procura o terceiro ouro

© Lucy Nicholson / Reuters

A confirmação de Usain Bolt pela terceira vez consecutiva em Jogos Olímpicos na prova de 4x100 domina hoje o programa de finais do atletismo olímpico do Rio 2016, numa jornada em que se atribuem sete títulos, incluindo as estafetas de 4x100 metros.

Na estafeta masculina, a Jamaica, comandada por Bolt, é a grande favorita e se vencer, como tudo aponta, o lendário velocista fecha a sua carreira olímpica com nove medalhas de ouro - 100, 200 e estafeta, sucessivamente em 2008, 2012 e 2016.

Além dos 4x100, o estádio olímpico, conhecido por Engenhão, recebe ainda a corrida decisiva de 5.000 metros femininos, em que a recente recordista mundial dos 10.000, a etíope Almaz Ayana, promete a 'dobradinha'.

Em termos de concursos, disputa-se a final do salto com vara feminino, órfã da russa Elena Ysinbayeva, impedida de defender o título, e o do lançamento do martelo, masculinos. Fora do estádio, há as provas de 20 km marcha, femininos, e 50 km marcha.

No futebol, haverá inédita campeã olímpica feminina no Suécia-Alemanha, já que, até hoje, houve quatro títulos para os Estados Unidos e um para a Noruega.

As suecas, que foram quartas em Atenas2014, foram mesmo a grande surpresa da competição, ao afastar as favoritas seleções dos Estados Unidos e do Brasil, ambas já no desempate por grandes penalidades.

A Alemanha, que conquistou o bronze em Sydney200, Atenas2004 e Pequim2008, lutando pelo seu primeiro título.

No polo aquático feminino, os Estados Unidos defendem o título frente à campeã olímpica em Atenas2004, a Itália, enquanto Hungria e Rússia lutam pelo bronze.

No hóquei em campo feminino, a Holanda procura o 'tri', numa final com a Grã-Bretanha, mealha de bronze em Londres2012, enquanto Nova Zelândia e Alemanha disputam o terceiro lugar.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida