sicnot

Perfil

Rio 2016

'Media' chineses instados a falar de patriotismo dos atletas em vez dos fracasssos

© POOL New / Reuters

As autoridades chinesas ordenaram aos 'media' nacionais para deixarem de publicar notícias sobre os problemas e fracassos dos atletas do país nos Jogos Olímpicos e centrarem-se em exaltar o patriotismo dos desportistas, escreve a agência Efe.


"Não informem sobre as misérias dos atletas olímpicos, informem mais sobre o seu espírito patriótico", refere uma diretiva enviada aos 'media' chineses e publicada na página de Internet do ministério que tutela a comunicação social.

A ordem surge nos últimos dias dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, numas olimpíadas em que a China teve das piores prestações em comparação com as edições anteriores, o que, juntamente com o aparecimento de atletas nacionais com forte personalidade como a nadadora Fu Yuanhui, mudou a forma de noticiar da imprensa chinesa.

A comunicação social tem focado mais o lado humano dos desportistas do que a glória.

Fu ficou famosa ao mostrar-se surpreendida para as câmaras de televisão quando foi informada pela jornalista de que tinha conquistado uma medalha de bronze e também pelas suas declarações. Entre outros comentários, ficou famosa por dizer que não tinha feito uma boa prova por estar menstruada.

Outros desportistas chineses também mudaram a habitual atitude fria e patriótica dos seus antecessores, como a jogadora de pingue-pongue Li Xiaoxia, que depois de ganhar o ouro na prova de pares confessou que tinha terminado a relação com o namorado.

Enquanto a China deixava fugir algumas vitórias nestas olimpíadas, acontecimentos como o pedido de casamento de um atleta à namorada, quando ela estava a receber a medalha de prata na prova feminina de trampolim a três metros, tornaram-se virais no país.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.