sicnot

Perfil

Rio 2016

Ciclista Luís Costa em oitavo no contrarrelógio dos Paralímpicos 2016

O italiano Alessandro Zanardi venceu a prova com um tempo de 28.36,81

© Reuters

O ciclista português Luís Costa terminou esta quarta-feira na oitava posição o contrarrelógio da categoria H5 dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, com o tempo de 31.03,67 minutos, a 2.29 minutos do vencedor, o italiano Alessandro Zanardi (28.36,81).

Na classe H5, na qual os atletas utilizam uma handbike e pedalam com as mãos, atrás de Zannardi, o antigo piloto de formula 1 que perdeu as duas pernas num acidente e hoje se sagrou bicampeão paralímpico, terminaram o australiano Stuart Tripp (28.35,55), medalha de prata, e o holandês Tim de Vries (28.51,73), que conseguiu o bronze.

No final do contrarrelógio de 20 quilómetros, o ciclista português considerou que a prova "correu dentro do esperado" acrescentando: "Havia aqui oito atletas mais fortes do que eu, esperava sétimo ou oitavo, foi o que aconteceu".

Luís Costa, que perdeu a parte inferior da perna direita num acidente de viação, lamentou o facto de, "por uns segundos, não ter conseguido chegar ao sétimo lugar", conseguido pelo norte-americano Alfredo Santos (31.01,34).

O ciclista algarvio disputa na quinta-feira a prova de estrada, numa distância de 60 quilómetros, para a qual parte com aspirações "a um lugar entre os cinco primeiros".

"Espero estar ainda melhor amanhã [quinta-feira] na prova de estrada", disse, admitindo que gosta mais de provas nas quais tem os adversários próximos, porque, no contrarrelógio, o facto de os ciclistas partirem sozinhos faz com que "haja menos pontos de referência sobre a posição dos adversários".

Na prova de contrarrelógio masculino C2, para ciclistas que utilizam bicicletas normais, Telmo Pinão foi 12.º, com a marca de 30.38,04 minutos, a 2.54,88 minutos do vencedor, o canadiano Tristen Chernove (27.43,16).

A medalha de prata foi para o irlandês Colin Lynch (28.02,25) e a de bronze para o chinês Guihua Liang (28.17,77).

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.