sicnot

Perfil

Rio 2016

Maratonista Manuel Mendes admite que medalha "não era totalmente esperada"

O atleta português Manuel Mendes admitiu que a medalha de bronze que conquistou este domingo na maratona da classe T46 dos Jogos Paralímpicos Rio2016 "não era totalmente esperada".

"O meu treinador disse que se tivesse juízo podia fazer uma surpresa e fiz", afirmou o atleta, que não tem o antebraço esquerdo, no final dos 42,195 quilómetros da prova, disputada num circuito do Forte de Copacabana.

Manuel Mendes terminou a prova com o tempo de 2:49.57 minutos, atrás do chinês Li Chanoyyan (2:33.35) e do espanhol Abderrahmam Khamouch (2:37.01), medalhas de ouro e prata, respetivamente.

O atleta, de 45 anos, explicou que fez toda a prova no seu ritmo, admitindo que as temperaturas superiores a 35 graus acabaram por prejudicar alguns dos favoritos.

"Andei no meu ritmo, nunca sai da minha zona de conforto, com as temperaturas, os favoritos foram caindo. Andei uma volta completa num ritmo tranquilo", disse.

Manuel Mendes, que se estreou em Jogos Paralímpicos, reconheceu que a melhor estratégia foi não arriscar muito: "Se me aventurasse teria 'estourado' e, na parte final, teria sido apanhado".

O atleta manifestou a esperança de que estes não sejam os seus últimos Jogos Paralímpicos, afirmando: "a minha carreira ainda não está terminada, mas é preciso dar passos certos com os pés no chão".

Visivelmente satisfeito, o atleta português agradeceu à família, aos amigos, e ao treinador, Ricardo Ribas, dedicando a todos e "também à cidade de Guimarães" a medalha hoje conquistada.

Portugal fechou assim a sua participação nos Jogos Paralímpicos Rio2016 com quatro medalhas de bronze: duas no atletismo e duas no boccia.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.