sicnot

Perfil

Rock in Rio Lisboa

Rock in Rio Lisboa

Rock in Rio

As exigências dos artistas que vão atuar no Rock in Rio

Um camarim todo preto, mobiliário incluído, para Bruce Springsteen, alimentos orgânicos para Ariana Grande e uma máquina de café de moer para os Maroon 5 são alguns dos pedidos dos artistas do festival Rock in Rio Lisboa.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Em todas as edições é preciso preparar os camarins para receber os artistas e há sempre pedidos especiais.

De acordo com a organização do festival, que arranca na quinta-feira, Bruce Springsteen pediu um camarim que "tenha mobiliário preto e seja todo forrado de preto também" e um outro, para a mulher, Patty, "com mobiliário branco e todo forrado de branco".

Além dos dois camarins, o 'boss' solicitou "uma área para receber os amigos".

Já Ariana Grande, que atua no dia 29, terá à sua espera no camarim muitas frutas, muitos legumes para sumos verdes naturais e uma máquina centrifugadora. "Todos os produtos têm de ser orgânicos", refere a organização.

Os Maroon 5, cabeças de cartaz no dia 28, terão direito a frutas, cocos verdes, vinho tinto, biscoitos sortidos, frutos secos e uma máquina de café de moer.

Apesar de serem uma banda, os Hollywood Vampires, que atuam no dia 28, vão estar em camarins separados e, por isso, fizeram pedidos diferentes.

Alice Cooper quer ter à sua espera uma tábua de queijos, bolachas e 'hummus', Johnny Depp vegetais, 'dr.pepper' (bebida norte-americana) e uma tábua de embutidos e queijos, e Joe Perry chá de gengibre, mel, sumos, legumes e frutas, tudo orgânico.

A banda que os antecede no palco Mundo, os Korn, deseja ter no camarim sumos, pães e frutas orgânicas, legumes, bombons, uma máquina centrifugadora, e luminárias com 'dimmer' (regulador de intensidade de luz).

Os Queen + Adam Lambert, cabeças de cartaz de sexta-feira, pediram um jantar completo antes da apresentação, a ser servido nos camarins, e com muitas sobremesas.

Já Fergie, que atua no palco mundo no mesmo dia que os Queen + Adam Lambert, pediu chás, frutas, comida proteica e saudável, uma passadeira rolante e uma bicicleta ergométrica para se exercitar, e um espelho de maquilhagem. Mika quer sumos, chás, frutos secos, chocolate preto, leite de arroz, uma cesta de frutas, legumes crus e champanhe.

A cantora brasileira Ivete Sangalo, que tem atuado em todas as edições do Rock in Rio Lisboa, quer desta vez, para dia 28, muita água de coco natural, cestas de frutas e 'sashimi'. Já a sua equipa de bailarinos e músicos quer "muitos doces e chocolates".

As garrafas de água para os Stereophonics têm que vir de Inglaterra, a cerveja tem que ser 'Budvar Chech' e o vinho Pinot Grigio. Querem ainda bolachas de arroz, granola, muesli, e ao jantar tem que haver um bar de massas e um outro de saladas e gelados para a sobremesa.

A sétima edição do festival Rock in Rio Lisboa decorre nos dias 19, 20, 27, 28 e 29 de maio, no Parque da Bela Vista.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.