sicnot

Perfil

Shimon Peres 1923-2016

Shimon Peres 1923-2016

Shimon Peres 1923-2016

"Compromisso diário com reconciliação é honrar a sua memória"

© Ronen Zvulun / Reuters

A chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, disse hoje que a memória do ex-Presidente de Israel Shimon Peres pode ser honrada com um "compromisso diário com a reconciliação" e trabalhando na sua "solução de dois Estados".

"Só podemos honrar a sua memória através de compromisso diário com a reconciliação, preservando e continuando a sua visão de uma solução de dois Estados" para o conflito israelo-palestiniano, disse Mogherini, em comunicado.

A alta representante para a Política Externa da UE salientou ainda que Peres, que morreu hoje, aos 93 anos, "nunca perdeu a esperança na paz e nunca deixou de trabalhar para que esta esperança se tornasse realidade".

"Mesmo nos piores momentos, a sua sagacidade, a sua ironia, a sua procura obstinada do diálogo foram uma fonte de inspiração para muitos em todo o mundo, incluindo eu mesma", salientou ainda Mogherini.

Shimon Peres, lembrou também, sempre defendeu que a única via para a segurança do povo israelita é a paz com os palestinianos.

Shimon Peres sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) a 13 de setembro e encontrava-se hospitalizado desde então.

Peres era o último sobrevivente da geração dos "pais fundadores" de Israel e foi um dos principais artesãos dos acordos de Oslo, assinados com os palestinianos em 1993, o que lhe valeu a atribuição do Nobel da Paz em 1994.

Shimon Peres ocupou quase todos os mais importantes cargos políticos em Israel - ministro de várias pastas em vários governos, primeiro-ministro interino, primeiro-ministro e presidente (2007-2014).

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.